Em menos de um mês, Geraldo Julio "cola" agenda em três potenciais candidaturas adversárias

Publicado em 01/07/2015 às 6:40
Quatro dias após o PSDB do Recife anunciar Daniel Coelho como candidato, Geraldo Julio se encontrou com governador de São Paulo, o tucano Alckmin. Foto: Divulgação
FOTO: Quatro dias após o PSDB do Recife anunciar Daniel Coelho como candidato, Geraldo Julio se encontrou com governador de São Paulo, o tucano Alckmin. Foto: Divulgação
Leitura:
Geraldo-e-Alckmin_tratada Quatro dias após o PSDB do Recife anunciar Daniel Coelho como candidato, Geraldo Julio se encontrou com governador de São Paulo, o tucano Alckmin. Foto: Divulgação   Diz o ditado, uma coincidência não diz nada. Uma sequência de coincidências, porém, já indica um padrão. O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), em menos de um mês expôs três dessas “coincidências” ao marcar seus compromissos, todas relacionadas a anúncios ou especulações de candidaturas de outros partidos no Recife, em 2016. Quando Carlos Lupi, presidente do PDT, veio ao Recife no dia 8 de junho, falou que o ex-deputado federal Paulo Rubem seria o nome pedetista no Recife, ano que vem. Dois dias depois o prefeito foi a Brasília “retribuir a visita” de Lupi. Em 14 de junho, um domingo, o diretório municipal do PSDB lançou o nome do deputado federal Daniel Coelho à prefeitura do Recife, em 2016. Quatro dias depois, Geraldo Julio já estava no Palácio dos Bandeirantes, em um almoço com o governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin. Nos últimos meses, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) vem falando nos bastidores sobre sua insatisfação com Geraldo Julio. A crítica foi muito repetida a deputados federais do Estado, sempre com um gesto de preservar o governador Paulo Câmara (PSB). Foram as críticas ao prefeito que deram origens a rumores sobre eventual candidatura de Jarbas no Recife, em 2016. Essa especulação voltou na última segunda, após o peemedebista também fazer uma visita a Alckmin. E aí chegamos à terceira “coincidência”: nesta quarta (1º), dois dias após o encontro entre Jarbas e Alckmin, Geraldo terá uma agenda administrativa com o vice-governador Raul Henry (PMDB). Como Raul é próximo a Jarbas, o compromisso viria sinalizar que está tudo bem com o PMDB na Frente Popular. Está?   Leia mais: DANIEL COELHO CRITICA GERALDO JULIO E REAFIRMA CANDIDATURA EM 2016 COMO DECISÃO DO PSDB PARTIDOS DA BASE DO PSB FALAM QUE ALIANÇA COM PAULO CÂMARA É UMA, COM GERALDO OUTRA

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias