Corregedoria da SDS de Pernambuco investiga intriga de whatsapp

Publicado em 25/02/2016 às 7:12
Aplicativo Whatsapp. Foto: Allan White/ Fotos Públicas
FOTO: Aplicativo Whatsapp. Foto: Allan White/ Fotos Públicas
Leitura:
Aplicativo Whatsapp. Foto: Allan White/ Fotos Públicas Aplicativo Whatsapp. Foto: Allan White/ Fotos Públicas   Um Processo Administrativo Disciplinar na segurança pública estadual, a Secretaria de Defesa Social (SDS), está investigando uma intriga de Whatsapp . Por texto, em um grupo de delegados, um falava mal do outro. E pronto. Acontece que o papo vazou e agora a Corregedoria da SDS gasta tempo e dinheiro público para investigar um "mimimi" entre colegas que ocorreu em um grupo privado. Justamente por ser uma troca privada de mensagens, para a Associação de Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) o grave da situação é que na verdade um delegado de polícia teve seu sigilo quebrado, antes de mais nada. Porque, ao contrário do facebook, onde as postagens são abertas, em um grupo de whatsapp a conversa é privada. O que, na visão da entidade, é o que enseja outro Processo Administrativo Disciplinar exatamente por violação não autorizada de conversa privada. Está na Constituição Federal, Artigo V, inciso XII, a proteção ao sigilo da correspondência, das comunicações telegráficas, de dados e das comunicações telefônicas, salvo nas hipóteses previstas na legislação penal e exclusivamente para fins de investigação de natureza criminal. Fazendo uma provocação política ao governo estadual do PSB, o presidente da Adeppe, Francisco Rodrigues, contrapõe as comemorações este ano do centenário de nascimento do ex-governador Miguel Arraes - "vítima do regime militar em Pernambuco" -, ao que qualifica como "instrumento remanescente do período de exceção, que há muito já deveria ter sido banido por ser incompatível com o regime democrático de direito". A pedido, o nome dos envolvidos foi suprimido da reprodução abaixo. Corregedoria apura Whatsapp   Leia mais: DEPUTADO PROPÕE USO OBRIGATÓRIO DE CPF EM BLOGS E REDES SOCIAIS APÓS IR PARA A OPOSIÇÃO, JOEL JÁ USA BLOG PESSOAL PARA ATACAR GESTÃO PAULO CÂMARA

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias