Em tempos de intolerância, a lição de Arraes sobre o debate político deve prevalecer

Maria Luiza Borges
Maria Luiza Borges
Publicado em 30/04/2016 às 8:15
Ex-governador Miguel Arraes. Foto: Alexandre Severo/ Acervo JC Imagem
Ex-governador Miguel Arraes. Foto: Alexandre Severo/ Acervo JC Imagem
Leitura:
Muitos se perguntam qual seria a postura de Miguel Arraes sobre o impeachment. Fosse contra ou a favor do afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT), o ex-governador certamente não pregaria o uso da violência como tem se visto em muitas manifestações pelo País.Em entrevista ao Jornal do Commercio, mais especificamente ao jornalista Sérgio Montenegro Filho e ao cientista político Tulio Velho Barreto, Arraes cravouo seguinte sobre as movimentações pré-Ditadura militar na década de 1960:JC: tinha gente que queria o confronto...Tinha, sim. Mas confronto com quem? Não tínhamos que buscar o confronto e sim liquidar politicamente as teses da direita. Mostrar que não havia o que ela estava dizendo, disse Arraes à época. O depoimento está no livro "Na trilha do golpe".>> Conhecemos o PSB do passado, mas não sabemos qual será o do futuro, dizem socialistas históricos>> Vice-prefeito do Recife é contra impeachment, mas defende aliado do PSB: Não é golpista>> Tardiamente, PSB de Pernambuco marca posição contra Bolsonaro e também pelo Fora, CunhaArraes talvez não aprovasse o apoio do PSB ao impeachment e aconselhasse o governador Paulo Câmara, que é vice-presidente nacional do partido, a tomar um caminho diferente. Mas certamente o ex-governador se orgulharia do equilíbrio do atual chefe do Executivo estadual.Questionado sobre o cenário político do País, Paulo tem dito que é "importante haver o desarmamento dos espíritos agora" porque "todo mundo tem responsabilidade com o País".[caption id="attachment_15228" align="alignnone" width="748"]"Ex-governador Ex-governador Miguel Arraes. Foto: Alexandre Severo/ Acervo JC Imagem[/caption]

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias