Justiça Eleitoral da Bahia alerta: "é proibido capturar pokémons no local de votação"

Publicado em 05/08/2016 às 13:13
Publicação do TRE da Bahia nas redes sociais. Imagem: reprodução
FOTO: Publicação do TRE da Bahia nas redes sociais. Imagem: reprodução
Leitura:
Publicação do TRE da Bahia nas redes sociais. Imagem: reprodução Publicação do TRE da Bahia nas redes sociais. Imagem: reprodução   O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) também entrou na onda do jogo de realidade aumentada Pokémon Go. Por meio de suas contas nas redes sociais, o TRE-BA citou o game para educar a população sobre a proibição de uso de celular no local e hora da votação.
Oposição aproveita moda de Pokémon Go para criticar "sumiço" do governador de Pernambuco Ordem dos Advogados de Pernambuco pede consulta ao CNJ para saber: juiz tem carga horária?
"Finalmente temos o Pokémon Go no Brasil. Mas é aquele ditado: não se pode ter tudo. Na hora de votar, é proibido o uso do celular, mesmo que o Pikachu apareça em cima da urna. Combinado?", diz o texto na conta do TRE-BA, acompanhado da imagem acima. USO NA POLÍTICA Liberado no Brasil esta semana, o game, uma febre mundial, promete ser muito utilizado como provocação na política partidária. Além da ação educativa da Justiça Eleitoral da Bahia, em Pernambuco a oposição ao governo Paulo Câmara (PSB) aproveitou o jogo para ironizar o "sumiço" do socialista de agendas públicas.
Irmão de Eduardo dá largada na campanha sem família Campos. Herança política em disputa Ministro da Defesa e o mantra do Planalto: "No Maracanã vaia-se até minuto de silêncio"
"Durante toda a semana, Paulo Câmara não teve agenda pública. Apenas despachos internos. Enquanto isso, o Sindicato dos Rodoviários informou que já são mil assaltos a ônibus no Grande Recife. E nenhum sinal do governador para comentar o assunto...  A população está procurando e quer saber: onde andará este #PokémonGov?", postou, nas redes sociais, o deputado estadual Edilson Silva (PSOL), pré-candidato no Recife.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias