Turbulência, o retorno - delações reativam incertezas para o PSB de Pernambuco

Publicado em 24/01/2017 às 20:55
Fachada de motel onde foi estava corpo de foragido da  Turbulência. Foto: JC Imagem
FOTO: Fachada de motel onde foi estava corpo de foragido da Turbulência. Foto: JC Imagem
Leitura:
Fachada de motel onde foi estava corpo de foragido da  Turbulência. Foto: JC Imagem Fachada de motel onde foi estava corpo de foragido da Turbulência. Foto: JC Imagem   Quando tudo parecia se acalmar para o PSB, rumo a 2018, vem a delação dos três principais nomes da operação Turbulência, que partiu de investigações sobre o jato que caiu com o ex-governador Eduardo Campos (PSB) durante a campanha presidencial de 2014 e levantou suspeitas de um suposto esquema de R$ 600 milhões envolvendo campanhas do partido. É a operação na qual um foragido, Paulo Morato, foi encontrado morto em um motel. Pois bem, caso homologados, os acordos dos empresários João Lyra, Apolo Santana Vieira e Eduardo Leite têm potencial explosivo para o PSB, porque envolveriam obras do governo de Pernambuco e para campanhas da sigla.  
Fatiamento da Turbulência, pelo Ministério Público, levou a revés da operação O executivo da Odebrecht que pode abalar a política pernambucana
  A delação indica que a situação mudou drasticamente para os três, já que foi a defesa de Apolo que conseguiu trancar a ação da Turbulência, alegando que o Ministério Público processava os réus por organização criminosa, de um lado, sem ter provado lavagem de dinheiro, por outro. O Ministério Público Federal fez mais que recorrer. Conseguiu as delações, que precisam de homologação.

Pernambuco prepara lei estadual para viabilizar acordos de leniência locais

Andrade Gutierrez delata cartel em estádios da Copa 2014, incluindo Arena Pernambuco
  Só com a divulgação do conteúdo ficará claro qual o dano para o PSB. Até agora, o governador Paulo Câmara (PSB), por exemplo, só aparece em inquérito sobre a Arena Pernambuco – e por atos de quando era secretário. Mas a volta da Turbulência traz de novo incertezas ao horizonte do PSB, sem falar na Lava Jato.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias