Eleições 2020

PDT se aproximando do PSB cada vez mais. Ruim para Túlio Gadêlha

PDT não tem nenhum vereador no Recife e se a estratégia do deputado tiver sido fortalecer pré-candidatos ao legislativo municipal e chamar a atenção para eles, pode ajudar. Mas, para a candidatura dele próprio, afastamento de PSB e PT aproxima socialistas do PDT e isso se reflete em PE.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 05/08/2020 às 9:38
Análise

Diego Medeiros
O deputado federal Túlio Gadelha anunciou pré-candidatura para Prefeitura do Recife - FOTO: Diego Medeiros
Leitura:

Os indícios de que PT e PSB, nacionalmente, estão cada vez mais afastados é uma má notícia para Túlio Gadêlha (PDT).

Porque quanto maior for a distância entre PSB e PT, maior será também a força de atração entre o PSB e o PDT, nacionalmente.

Dizer que isso não seria repassado como efeito colateral natural para a aliança em Pernambuco e no Recife, é ingenuidade grande ou profundo despropósito direcionado. O movimento do PSB, de assustar o PDT em Caruaru, talvez nem seja tão necessário, bastando uma boa conversa com Ciro Gomes e Carlos Lupi sobre a "necessidade de formar uma aliança de esquerda", como a que já está se formando e também deve incluir PCdoB e Rede.

Como Ciro Gomes não quer conversa com o PT, por enquanto, tudo indica que o caminho será mais fácil por aqui.

É preciso reconhecer que o movimento de Túlio, se apresentando pra disputa municipal sem nem reunir a executiva antes, cercado de apoiadores, muitos filiados recentemente ao partido e precisando de garantias para disputar a eleição à Câmara de Vereadores, foi uma boa jogada para fortalecer esses pré-candidatos e ganhar mais influência na sigla.

Hoje, o PDT não tem nenhum vereador no Recife.

Se Túlio consegue eleger alguém, ganha força.

Mas, se realmente a ideia era disputar a eleição, e isso nunca saberemos com certeza, faltou estudar melhor o jogo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias