Eleições 2020

De patinho feio na eleição do Recife, Bolsonaro virou o bom companheiro que todos desejam

Candidatos disputam ligação com Bolsonaro, porque o auxílio emergencial estão inflando a popularidade dele na capital pernambucana. Quase 30% dos pernambucanos recebe o auxílio emergencial.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 21/09/2020 às 9:17
Análise

ALAN SANTOS/DIVULGAÇÃO
Presidente aproveita popularidade temporária com o auxílio emergencial... e os candidatos também - FOTO: ALAN SANTOS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Bolsonaro deixou de ser "eleitoralmente tóxico" para tornar-se alvo de disputa entre candidatos do Recife. Sem mistério, tem a ver com a popularidade e não se trata apenas de impressão.

Há números mostrando que a população do Recife é uma das que mais se beneficiou com o auxílio emergencial. E ele dá votos.

As pesquisas mostram que, em locais onde há mais beneficiários, a popularidade do presidente aumenta de forma considerável.

Levantamento do PoderData, divulgado na quinta (17), mostrou que, entre os que receberam o benefício, a aprovação de Bolsonaro chega a 55%. O índice é 6 p.p maior do que a aprovação geral apontada pela mesma pesquisa: 49%. Já a reprovação, que no levantamento geral, com todos os entrevistados, é de 44%, cai bastante, para 36%, entre os que recebem auxílio, o que significa 8 p.p a menos.

A coluna foi pesquisar, no Portal da Transparência do Governo Federal, quantos beneficiários do Auxílio Emergencial existem no Recife. A capital pernambucana é a nona cidade em todo o Brasil com mais pessoas recebendo auxílio e é a terceira no Nordeste.

São mais de 420 mil pessoas aptas a receber o dinheiro distribuído pelo governo. Para uma população estimada em 1,6 milhões de habitantes, trata-se de quase 30% de todos os recifenses.

Não é um número que se ignore.

Não é por acaso que há tanta briga para ver quem é o representante de Bolsonaro nesta eleição.

É que, de patinho feio, o presidente passou a ser um bom companheiro.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias