Eleições 2020

Rejeição da Delegada Patrícia vai a 40%. Efeito Bolsonaro ainda pode melhorar, ou piorar, situação

A candidata do Podemos era rejeitada por 10% na primeira rodada da pesquisa. Agora, 40% dizem que não votam nela de jeito nenhum.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 09/11/2020 às 19:46
ARNALDO CARVALHO/JC IMAGEM
A Delegada Patrícia (Podemos) espera o "efeito" Bolsonaro. - FOTO: ARNALDO CARVALHO/JC IMAGEM
Leitura:

A escalada da rejeição da Delegada Patrícia (Podemos) na campanha pela prefeitura do Recife chama atenção. No dia 2 de outubro, na primeira rodada da pesquisa, a candidata tinha 10% de rejeição. Depois que o guia eleitoral começou e ela ficou mais conhecida, essa rejeição estabilizou-se em 20%.

Agora, pouco mais de um mês após a primeira pesquisa, essa rejeição subiu para 40%. Dobrou em menos de 15 dias. 

Ainda é cedo para dizer até que ponto a notícia sobre o apoio de Bolsonaro à Delegada influenciou. A pesquisa foi realizada entre o sábado (7) e a segunda-feira (9). O anúncio do apoio aconteceu no sábado.

Mas a verdade é que nenhum vídeo com apoio dele havia sido divulgado ainda. Então, é pouco provável que todo o potencial, positivo e negativo, esteja traduzido nesses números.

No próximo sábado (14), o Ibope divulga a última rodada da pesquisa. Aí sim, vai se saber como Bolsonaro influenciou.

Made with Flourish ?

Comentários

Últimas notícias