Disfarçando

Ideia de partidos para mudar regras e ressuscitar coligações é disfarçada. Agora é "federação"

A proposta tem surgido, principalmente, do PCdoB, para a reforma eleitoral que começará a ser discutida na Câmara. Ideia é introduzir o mecanismo de "federações de partidos".

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 02/03/2021 às 12:10
Análise
PEDRO FRANÇA/AGÊNCIA SENADO
Congresso Nacional - FOTO: PEDRO FRANÇA/AGÊNCIA SENADO
Leitura:

A proposta tem surgido, principalmente, do PCdoB, para a reforma eleitoral que começará a ser discutida na Câmara. Ideia é introduzir o mecanismo de "federações de partidos", para não voltar com as coligações, extintas desde a eleição de 2020.

Trata-se, na verdade, de um disfarce para voltar com as coligações, sem chamar atenção da opinião pública.

Coincidência ou não, o PCdoB quase foi extinto em 2018 por não conseguir representatividade. Pelo texto que se conhece e foi rejeitado em 2017, a federação seria uma coligação.

A diferença é apenas temporal. Ao invés de os partidos se separarem logo após a eleição, como acontecia, seriam obrigados a permanecer e votar conjuntamente durante os quatro anos da legislatura. 

Maurício Romão, Ph.D. pela Universidade de Illinois, que estuda o sistema partidário brasileiro, diz que, pelo jeito, é só um "retorno camuflado" das coligações.

Pois é.

Comentários

Últimas notícias