Cena Política

Veja a lista com o percentual de deputados que mais apoiaram o voto impresso, por partido. PSB e PDT estão nela

Votação que enterrou o voto impresso pode ter enterrado também a "terceira via" para a eleição de 2022, porque além do PSB e do PDT, a lista tem PSDB, DEM e MDB em destaque.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 11/08/2021 às 15:00
Análise
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
A terceira via ajudando a atrapalhar a terceira via - FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

A votação que pôs fim à patetice do voto impresso, mesmo se Bolsonaro desistir de polemizar sobre o assunto, o que é improvável, vai deixar marcas que devem influenciar o processo eleitoral em 2022. O discurso de partidos de esquerda como PDT e PSB, por exemplo, ficou prejudicado.

Numa lista de 20 partidos que mais tiveram votos favoráveis ao voto impresso, os dois partidos figuram com 24% de apoio dos deputados pedetistas e 35,5% de apoio dos deputados socialistas.

Apesar de o partido ter orientado o voto "não", 11 dos 31 parlamentares do PSB e 6 dos 25 deputados do PDT escolheram apoiar a cortina de fumaça bolsonarista.

Mas, no dia seguinte à votação, era o PSDB que estava entre os assuntos mais comentados do Twitter por causa dos votos favoráveis que deu à ideia patética de Bolsonaro.

É que 14 dos 32 parlamentares tucanos votaram a favor do voto impresso.

A única abstenção também foi de um tucano: Aécio Neves.

O Podemos, que sonha em lançar Sergio Moro à presidência e faz discurso contra Bolsonaro teve 60% dos deputados apoiando o voto impresso. 

No Novo, que já anunciou João Amoedo para 2022,  o apoio entre os deputados foi de 62,5%.

No PSD, que pretende lançar o senador Rodrigo Pacheco, também como opção de uma terceira via, 20 dos 35 deputados votaram a favor do voto impresso bolsonarista.

No DEM foram 13 dos 27 deputados.

E, no MDB, 15 dos 33.

Todas essas siglas, acima, são críticas ao bolsonarismo e se colocam como opção à polarização Lula-Bolsonaro. O PSDB, inclusive, está prestes a fazer prévias e pretende unir MDB e DEM para formar uma alternativa para o Brasil.

Hoje, nas redes sociais, esses partidos estão sendo tratados como mais do mesmo e "aliados informais do governo".

Os candidatos a terceira via estão ajudando a jogar o Brasil numa bifurcação péssima para o futuro do país, que exclui eles mesmos do processo. 

A lista completa:

1 - 100% - PSC (11 de 11)

2 - 84,9% - PSL (45 de 53)

3 - 81,2% - Republicanos (26 de 32)

4 - 72,7% - Pros (8 de 11)

5 - 66,6% - Patriotas (4 de 6)

6 - 62,5% - Novo (5 de 8)

7 - 60% - Podemos (6 de 10)

8 - 60% - PTB (6 de 10)

9 - 57,1% - PSD (20 de 35)

10 - 50% - PV ( 2 de 4)

11 - 48,1% - DEM (13 de 27)

12 - 45,4% - MDB (15 de 33)

13 - 43,75% - PSDB (14 de 32)

14 - 39% - PP (16 de 41)

15 - 37,5% - Cidadania (3 de 8)

16 - 35,7% - Solidariedade (5 de 14)

17 - 35,5% - PSB (11 de 31)

18 - 26,8% - PL (11 de 41)

19 - 25% - Avante (2 de 8)

20 - 24% - PDT (6 de 25)

Comentários

Últimas notícias