Cena Política

Ex-secretário de Saúde da gestão Geraldo Julio tenta excluir Priscila Krause em processo

A deputada alega que fez a denúncia e quer continuar tendo informações sobre sua tramitação.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 13/10/2021 às 15:53
Análise
Leitura:

O conselheiro Carlos Neves, do Tribunal de Contas de Pernambuco, rejeitou um pedido do ex-secretário de Saúde da gestão Geraldo Julio (PSB), Jailson Correia, no processo de auditoria especial em que é analisada a compra de mais de 30 milhões de luvas cirúrgicas pela prefeitura do Recife, numa dispensa de licitação.

Correia pedia que a deputada estadual Priscila Krause não fosse incluída como parte interessada no processo.

O pedido do ex-secretário e de mais três ex-funcionários da gestão era para que ela não tivesse acesso aos detalhes da investigação.

O próprio Carlos Neves, que já havia autorizado o ingresso dela, repetiu a decisão e manteve a deputada.

A questão, apontada pelo conselheiro ao garantir o direito dela de participar, é que a denúncia foi feita pela deputada, que é mencionada no processo.

Nesse ponto, há uma divergência. A defesa do ex-secretário alega que ela não deveria ser vista como parte interessada, porque "só aparece nas considerações iniciais".

Neves não concordou com essa argumentação e manteve a decisão. 

A deputada alega que fez a denúncia e quer continuar tendo informações sobre sua tramitação.

Agora, a permanência de Priscila depende de votação em plenário que deve acontecer nos próximos 15 dias.

Comentários

Últimas notícias