Cena Política

Mandetta será a primeira desistência da corrida presidencial após a entrada de Sergio Moro na disputa

O movimento também deve enfraquecer o PSDB que, ainda indefinido, esperava contar com a a parceria do União Brasil.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 24/11/2021 às 17:50
Análise
MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Moro e Mandetta quando estavam no governo - FOTO: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM) deve ser a primeira desistência entre os candidatos a presidente após a entrada de Sergio Moro (Podemos) na disputa. A informação é que a cúpula do União Brasil decidiu que não adianta investir em uma candidatura que vai dividir a terceira via mais do que ajudar. A conclusão foi de que o único nome viável nesse campo, fora da polarização Lula x Bolsonaro, é o do ex-juiz da Lava Jato.

Moro, dois dias após sua filiação, já apareceu à frente de Ciro Gomes (PDT), até então o terceiro colocado, nas pesquisas, com 11%. Agora, em pesquisa da empresa Modal Mais, publicada no Blog de Jamildo, mostra o ex-juiz e ex-ministro da Justiça com 11,9% contra 6,2% de Ciro. É quase o dobro. O DEM e o PSL, que forma o União Brasil, tentam convencer Mandetta a ocupar a vice de Moro.

O movimento também deve enfraquecer o PSDB que, ainda indefinido, esperava contar com a a parceria do União Brasil. Não foi por acaso que, nesta quarta-feira (24), Sergio Moro estava em Brasília dando entrevistas e fazendo acenos para os tucanos, querendo atraí-los. Ele também esteve com Romeu Zema (ainda no Novo), governador de MG e favorito à reeleição.

A saída de Mandetta está definida. Falta dizer se ele vai integrar a chapa presidencial ou ser candidato a deputado federal pelo Mato Grosso. Depende do acordo entre União Brasil e Podemos.

Moro mexeu com o tabuleiro. Não há dúvidas.

Comentários

Últimas notícias