Cena Política

Lula fala muita bobagem e já perdeu três eleições assim. Parece que está tentando a quarta

As últimas declarações sobre "elite escravista" e classe média que "ostenta acima do necessário" enquanto ele usa relógio de R$ 80 mil, são o caminho para a derrota.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 06/04/2022 às 12:36
RICARDO STUCKERT/DIVULGAÇÃO
Ex-presidente Lula - FOTO: RICARDO STUCKERT/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Lula (PT) já perdeu três eleições.

É importante dizer isso, porque após as vitórias do início deste século ficou parecendo que ele sempre dá certo. Não é verdade.

O ex-presidente tem séria dificuldade para ler o Brasil. Essa constatação vem à mente no momento em que ele fala mais uma bobagem. Dessa vez, sobre a "classe média ostentar padrão acima do necessário" e sobre "a elite brasileira ser escravista".

Lula fala bobagem demais.

Ainda mais porque não faz nem uma semana que uma foto dele, ostentando um relógio que custa R$ 80 mil, virou assunto nacional.

Reprodução
Imagem postada pelo próprio PT em evento do PCdoB. Relógio de Lula, um Piaget, está avaliado em quase R$ 80 mil. - Reprodução

Ele disse que "foi presente e nem sabia do valor".

É a mesma conversa usada na época da Operação Lava Jato. Lula recebe presentes demais.

Se alguém com mais juízo do que idolatria interessada andasse por perto, o avisaria que ele só venceu eleições quando dialogou com todos.

Em 1989, com o "discurso contra as elites", ajudou a eleger Collor.

Em 1994, apostou contra o Plano Real e ajudou a eleger Fernando Henrique (PSDB).

Em 1998, apostou contra as privatizações, mas a modernização promovida nos serviços acabou contrariando o discurso petista. Ajudou a reeleger FHC.

O mito de "raposa política" de Lula foi construído com muito dinheiro, público, depois que ele já era presidente. E não com inteligência ou astúcia.

Se fosse astuto, não estaria tentando copiar os próprios discursos de 1989. Ainda mais agora, que usa relógios que custam quase 70 salários mínimos.

Se Lula fosse astuto, não inflamaria o medo do setor produtivo de que ele pode radicalizar.

Essa hipocrisia lulista disfarçada de "consciência social" acaba provocando situações absurdas. Recentemente, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, precisou declarar que Lula vai manter Roberto Campos Neto no Banco Central, caso vença a eleição, para acalmar o mercado.

Campos Neto foi eleito, e não poderia ser demitido. Mas ela precisou dizer em alto e bom som.

Gleisi ter que declarar o óbvio para acalmar o país é absurdo. Imagine alguém dizer que o chão vai molhar se a chuva cair e ser aplaudido.

É isso.

O Banco Central é independente, Campos Neto tem mandato até 2024.

Mas, Gleisi teve que dizer que as leis serão cumpridas para empresários e banqueiros numa reunião.

Sim, ela se reúne com os tais "escravistas", como Lula chama.

Pra ajudar na campanha eles servem.

Comentários

Últimas notícias