Cena Política

Anderson Ferreira pode se tornar "melhor amigo" do PSB na eleição de Pernambuco. Mas pode ser o "pior inimigo" também

Quando a disputa nacional crescer, o PSB vai atacar Anderson de forma moderada e esperar suas respostas. Cria-se uma rivalidade paralela à nacional. Objetivo será isolar Marília Arraes.

Igor Maciel
Cadastrado por
Igor Maciel
Publicado em 24/05/2022 às 18:02
Reprodução
Anderson Ferreira e Danilo Cabral - FOTO: Reprodução
Leitura:

Se for confirmado, como tudo indica, que a eleição local será alimentada pela polarização nacional, o “melhor amigo” do PSB será Anderson Ferreira (PL).

Como representante de Bolsonaro (PL) em Pernambuco, caso tenha sucesso em criar uma rivalidade com o ex-prefeito de Jaboatão, Danilo pode conseguir se vender como candidato de Lula (PT) em Pernambuco, aí sim, ignorando Marília Arraes (SD) e as fotos dela com o ex-presidente e o chapéu de palha.

Somente um polo pode legitimar o outro dentro de uma disputa como essa. Como Lula está sendo dividido por aqui e a briga nacional dele é com Bolsonaro, aquele que representar o bolsonarismo em Pernambuco será o rival do representante de Lula.

Quando a disputa nacional crescer, o PSB vai atacar Anderson de forma moderada e esperar suas respostas. Cria-se uma rivalidade paralela à nacional. E isso isolaria Marília.

A questão é que Anderson também pode se tornar o “pior inimigo” do PSB. Basta que a campanha de Ferreira comece a trabalhar uma rivalidade com Marília Arraes focando os ataques a Lula na candidatura dela.

Abraçar a polarização, mas excluir o PSB das discussões é um caminho arriscado para a campanha de Anderson mas, se der certo, prejudicaria muito os socialistas.

Sem falar que se a campanha de Lula naufragar nacionalmente, o PSB pode afundar junto de imediato.

Comentários

Últimas notícias