Cena Política

Sergio Moro é o Forrest Gump ao contrário na política brasileira. Nada dá certo, nem ser senador no PR

Pesquisas mostram que ele não é o favorito para a disputa nem no próprio estado natal.

Igor Maciel
Cadastrado por
Igor Maciel
Publicado em 05/07/2022 às 14:14 | Atualizado em 05/07/2022 às 14:19
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Palestra e lançamento do livro de Sergio Moro no Teatro do Shopping Rio Mar - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

“Forrest Gump, o Contador de Histórias” é um filme de 1994 baseado em um personagem real. O enredo, resumidamente, retrata um sujeito que alcançava resultados impressionantes, sem nenhuma intenção de fazê-lo.

As coisas davam certo até quando davam errado.

Para servir de exemplo: numa das cenas do filme, que se passa no início dos anos 1980, o protagonista conta que ficou milionário depois de ter investido numa nova empresa que, por causa da logomarca, ele “achava que vendia frutas”.

Era a Apple, de Steve Jobs.

Mas, essa lembrança é só pra ilustrar uma comparação com o ex-juiz, ex-ministro, ex-candidato a presidente e ex-candidato a deputado por SP, Sergio Moro (UB).

Nós temos no Brasil um Forrest Gump às avessas.

Tudo o que Moro faz dá errado. Tudo! Até quando ele faz direito, dá errado.

As últimas pesquisas com seu nome, agora no Paraná (do Instituto Paraná), são uma constatação disso.

Ele era considerado imbatível no estado natal, mas agora já aparece em segundo lugar na disputa pelo Senado.

Perde para Álvaro Dias (Podemos).

É impressionante porque é só o capítulo mais recente de uma sequência de acontecimentos que vão empurrando Moro pro rodapé da História.

A operação Lava Jato foi praticamente criminalizada, sua passagem pelo ministério foi pífia, tentou ser candidato a presidente e deu errado, tentou ser deputado por SP e foi impedido por causa de um comprovante de residência.

A candidatura no PR era vista como um “porto seguro”. Era o bom e velho “se nada der certo, viro hippie”.

Nem hippie, Moro consegue ser.

É o Forrest Gump ao contrário.

Comentários

Últimas notícias