OPINIÃO

Ações da Petrobrás têm alta de 17% após posse e dicurso do general Silva e Luna, novo presidente da estatal

Silva e Luna mandou bem ao prometer uma Petrobras mais forte, mas com "respeito ao meio ambiente, aos acionistas e à sociedade em geral". O general diz que vai atuar com transparência "baseada em dados e fatos". Leia a opinião de Cláudio Humberto

JC
JC
Publicado em 22/04/2021 às 7:05
Notícia
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
GENERAL Silva e Luna era diretor-geral brasileiro da Usina de Itaipu - FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Ações sobem na Petrobrás

A disparada no valor das ações da Petrobras após a posse e discurso do general Silva e Luna como presidente, deixou claro que a histeria criada em torno da indicação, sob alegada "interferência" na estatal, serviu para o mercado lucrar, muito. A semana de manchetes negativas infladas por opiniões de "analistas de mercado", fez ações despencaram a R$21,19. Na terça chegaram a R$24,81, alta de 17% em pouco mais de um mês. Silva e Luna mandou bem ao prometer uma Petrobras mais forte, mas com "respeito ao meio ambiente, aos acionistas e à sociedade em geral". O general diz que vai atuar com transparência "baseada em dados e fatos". A expectativa é que a Petrobras respeite investidores, sem perder de vista que deve retribuição aos brasileiros pelos benefícios do monopólio. Europa e EUA respondem por 64% das emissões de gás carbônico do planeta e do "efeito estufa", mas o ator Leonardo Di Caprio e a cantora Katty Perry, americanos, atacam o Brasil, que responde por 1,2%.

A utilidade dos vereadores

O alto custo das câmaras municipais faz retomar a discussão sobre a utilidade do vereador, que passam quatro anos deliberando obviedades, até voltarem a atuar como cabos eleitorais. Duro para os municípios é sustentá-los entre uma eleição e outra. Levantamento recente indicou que 31 municípios paulistas não arrecadam o bastante para bancar sua Câmara Municipal. Borá, o menor deles, arrecada R$ 532 mil por ano e gasta R$ 720 mil com vereadores que aparecem duas vezes ao mês. Para a Federação das Indústrias do Rio e a Confederação Nacional dos Municípios, mais de 80% dos municípios não se sustentam. Proposta recorrente é o fim do vereador em cidades abaixo de 2 milhões de habitantes, criando câmaras de grupos de municípios, como nos EUA. Em 1.856 prefeituras (34,8%), as receitas geradas não pagam a Câmara Municipal e nem a estrutura administrativa da prefeitura. Em 2016, segundo a Firjan, 81,7% (3.714) dos municípios brasileiros, não geraram nem 20% de suas receitas. O resto vem do governo federal.

Militância

Impressiona a indiferença do consórcio de parte da mídia, ativistas e donos de ONG saudosos dos cofres públicos. Torcem para que Joe Biden não faça acordo ambiental com o Brasil, em troca de vacinas contra Covid, porque para eles pandemia é apenas um detalhe.

Dias úteis

A vacinação no Brasil segue em aceleração e pode ser uma das razões da diminuição dos casos e mortes dos últimos dias. Nos últimos oito dias, tirando o fim de semana, a média de vacinas aplicadas foi de 945 mil.

Vai passar

Apesar de coronalovers, os números não mentem: o mês de abril começou com média diária de 74 mil casos, caiu 14,76% para 63 mil na terça. Quanto às mortes, a média caiu de 3.119 para 2.755 ou 11,67%.

Melhora além

O deputado Paulo Ganime (Novo-RJ) comemorou as novas concessões de aeroportos. Para ele, a melhora é além de investimento nos terminais e haverá geração de empregos, melhora na infraestrutura e na logística.

Geografia

Aulas de Geografia fazem falta no noticiário internacional. Há dias, uma repórter citou na TV uma fala do "governador de Minneapolis". Faltou explicar se era o prefeito de Minneapolis ou o governador de Minnesota.

Como piorar?

A preocupação com a perda de privilégios, regalias e salários indecentes tem ficado evidente na nata do serviço público. O discurso cínico contra a reforma administrativa é que seu objetivo é "precarizar o serviço público".

Frase

"Estão dando o melhor de si para salvar vidas e combater a covid", Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, sobre os profissionais de saúde.

 

 

Comentários

Últimas notícias