OPINIÃO

Em Alagoas, Lula venceria Bolsonaro se eleições presidenciais fossem hoje

Os alagoanos foram convidados a avaliar o governo: 43,9% o aprovam e 51,9% o desaprovam. Leia a opinião de Cláudio Humberto

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 28/04/2021 às 6:49
MONTAGEM SOBRE FOTOS/EDITORIA DE ARTES
Em um dos cenários, Lula aparece com 43% das intenções de votos, Bolsonaro tem 28% - FOTO: MONTAGEM SOBRE FOTOS/EDITORIA DE ARTES
Leitura:

Em AL, Lula venceria

Quando políticos de Alagoas voltam aos holofotes, um levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e esta coluna revela que, se a eleição presidencial fosse hoje, o presidente Jair Bolsonaro seria menos votado que o petista Lula no Estado, mas por uma diferença que já foi bem maior: 36,6% a 26,8%. Mas se o candidato do PT for Fernando Haddad, Bolsonaro venceria por 29,2% a 14,7%. Na eleição de 2018, Haddad obteve quase 60% dos votos em Alagoas. Ciro Gomes, Luciano Huck, Sergio Moro, João Doria, Luiz Mandetta, João Amoedo e Cabo Daciolo nem sequer chegam aos 6%. Ex-deputado e fenômeno da internet, Cabo "glória a deuxxs" Daciolo tem ao menos 1% dos votos em todos os cenários. Empata com Mandetta. Entre homens, Lula teria 36,1% e Bolsonaro teria 35,7%, diz o Paraná Pesquisa. Entre mulheres o petista tem 37% e o presidente 18,9%. Os alagoanos foram convidados a avaliar o governo: 43,9% o aprovam e 51,9% o desaprovam. A diferença já foi mais desfavorável a Bolsonaro.

Forte opção para vaga no STF

A ministra Isabel Galotti, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), passou a integrar a galeria de nomes sob exame do presidente Jair Bolsonaro e pode vir a ser a terceira mulher no Supremo Tribunal Federal (STF), na vaga do ministro Marco Aurélio, prestes a se aposentar. Admirada no STJ desde a posse, em agosto de 2010, ela é produto de impressionante tradição familiar, como filha, neta e bisneta de ministros do Supremo. O pai da ministra Isabel, Octavio Galotti, seu avô Luís Galotti e também o bisavô Antônio Pires e Albuquerque foram ministros do STF. Apesar da tradição familiar, o maior "eleitor" de Isabel Galotti para o STF é o marido Walton Alencar, ministro do TCU e próximo a Bolsonaro. Também são cotados os ministros do STJ Humberto Martins e João Otavio de Noronha, Ives Gandra Filho (TST) e André Mendonça (AGU).

Unilateral

A decisão da Bélgica de proibir voos do Brasil teve destaque na imprensa brasileira e choveram críticas a nosso país, mas, se fosse do tamanho do Brasil, a Bélgica teria 18 milhões de casos e 441,6 mil mortos por covid.

Tem festa no apê

O Tribunal de Justiça de São Paulo vai leiloar um apartamento de Ciro Gomes (PDT), candidato profissional a presidente, para pagar R$450 mil por danos morais, devidos ao senador Fernando Collor (Pros-AL).

Distanciamento

Para Marcel van Hattem (Novo-RS), o governador gaúcho Eduardo Leite deve atacar a questão das escolas fechadas "alterando o 'distanciamento controlado' que há tempos é manipulado ao sabor da política", cravou.

Todos têm

O líder do PT no Senado, Paulo Rocha, defendeu o antigo e hoje relator da CPI: "Dizer que Renan não pode participar da CPI da Covid porque tem interesses... Queria saber quem não tem interesses, aqui", disse.

Boa pergunta

Ex-deputado federal, Delegado Francischini se espantou com a prisão de um homem, no Paraná, com mais de 100 mil arquivos de pornografia infantil no computador: "Qual a pena justa para abusadores de crianças?"

Mal humorados

Pesquisa CNI/FSB a ser divulgada nesta quarta (28) revela que a maioria dos brasileiros acredita que a recuperação da economia do Brasil se dará em 2022. Mas quanto maior a escolaridade e renda, maior o pessimismo.

Frase

Por tabela, o STF também declarou a suspeição do TRF4 e do STJ" - Deputado Marco Feliciano, sobre a decisão do STF que tornou 'suspeito' o ex-juiz Sergio Moro

 

Comentários

Últimas notícias