OPINIÃO

Vídeo com governadores e médicos em defesa da cloroquina, exibido na CPI da covid, ainda provoca saia justa

A alegação de que o vídeo "é de 2020" não resiste ao fato de que dinheiro público foi usado em remédio que a ciência "não recomenda". Leia a opinião de Cláudio Humberto

Cláudio Humberto
Cadastrado por
Cláudio Humberto
Publicado em 24/05/2021 às 7:06
GEORGE FREY/AFP
SEM EFICÁCIA Estudos comprovaram que remédio não tem poder no tratamento de pacientes com covid-19 - FOTO: GEORGE FREY/AFP
Leitura:

Estados e a cloroquina

O vídeo com governadores e médicos em defesa da cloroquina, exibido pelo senador Marcos Rogério (DEM-RO) na CPI da covid, ainda provoca saia justa. A alegação de que o vídeo "é de 2020" não resiste ao fato de que dinheiro público foi usado em remédio que a ciência "não recomenda". E não mudou a realidade: vários governos estaduais ainda usam cloroquina, ivermectina e azitromicina contra covid. A diferença é que agora seu uso depende de prescrição e consentimento do paciente.

O hospital Sírio Libanês mantém post afirmando ser falsa informação de que o governador João Dória tenha proibido o uso da cloroquina.

Em Porto Alegre, havia distribuição mediante prescrição, mas a Justiça acatou pedido do Psol, que na certa entende mais de medicina, e proibiu.

Disputa de egos (e cargos)

Manobra de senadores de todas as cores paralisou a Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) do Congresso, que exerce controle externo de inteligência e contrainteligência do Estado. A comissão é a única que supervisiona a Abin, além da Presidência da República e do Tribunal de Contas da União. Mas a gula de senadores pelos cargos da comissão e os holofotes da CPI da covid impedem o andamento normal, apesar da pauta extensa, pendente de deliberação. Apesar de deputados serem a metade da CCAI, só senadores têm cargos comissionados, que pagam salários de R$5 a R$12 mil. Titular da Comissão de Reações Exteriores (CRE) da Câmara, Aécio Neves, mandou ofício ao presidente do Senado cobrando providências. O boicote do Senado à comissão é apenas uma jogada para não tirar o protagonismo da CPI e de Katia Abreu (foto), titular da CRE do Senado.

As voltas 

Na campanha presidencial de 2002 e durante todo seu governo, Lula e o PT descreviam o legado do governo FHC como "herança maldita". Agora Lula adota a frase "esqueçam o que eu disse".

Carinhos

Em bate-boca na CCJ da Câmara, o deputado Éder Mauro (PSD-PA) chamou Maria do Rosário (PT-RS) de "Maria do Barraco". Ela retrucou e o chamou de "assassino". PT e Psol acionaram o Conselho de Ética pela "postura beligerante e avessa ao ambiente democrático"... do deputado.

Evo Morales 2.0

Deputado José Medeiros (Pode-MT) disse não haver nenhuma novidade no anúncio de Gleisi Hoffmann de que o PT vai "reestatizar a Eletrobras" se governo do partido for eleito em 2022. Precisa combinar com o eleitor.

Direto e reto

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, ao falar sobre risco de judicialização com voto impresso, disse querer que o poder emane do povo e não de juiz. "Piada já vem pronta", disse Carlos Jordy (PSL-RJ).

Olha nós aí

Grande exportador de minério de ferro, o Brasil surfa a onda de alta no valor da commodity. Grande demanda reprimida pela pandemia começa a reaparecer e fez o preço da tonelada disparar 43% desde dezembro.

Sinal do tempo

Quando Fernando Henrique Cardoso e Lula estiveram no mesmo palanque, a Alemanha era dividida por um muro e a União Soviética ainda fingia ser um sucesso.

Frase

Não aceito que o Brasil ande pra trás. Confio que FH também não" - Governador Eduardo Leite (PSDB-RS) comenta o que chamou de 'conversa' entre FHC e Lula 'num país democrático'

 

Comentários

Últimas notícias