OPINIÃO

Eleições 2022: Podemos quer segundo turno entre Moro e Lula

No partido, o sonho é que Moro se credencie a disputar o segundo turno contra o ex-presidente petista Lula, que ele meteu na cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro. Leia os destaques de Cláudio Humberto

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 11/11/2021 às 6:33
EVARISTO SÁ E MAURO PIMENTEL /AFP
Ex-ministro da Justiça Sergio Moro, e o ex-presidente Lula - FOTO: EVARISTO SÁ E MAURO PIMENTEL /AFP
Leitura:

Podemos quer 2º turno entre 'o juiz e o ladrão'

O ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro fez nessa quarta (10) um discurso permeado de obviedades e lugares comuns, no evento de sua filiação ao Podemos com a clara intenção de disputar a presidência da República. No partido, o Podemos, o sonho é que Moro se credencie a disputar o segundo turno contra o ex-presidente petista Lula, que ele meteu na cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro. Filiados ilustres até brincam com o enredo de um "filme" que teria título óbvio: "O juiz e o ladrão". O ex-juiz defendeu a liberdade de imprensa, mas silenciou sobre decisões judiciais que submetem brasileiros a censura e mordaça.

Moro atacou a corrupção, mas não criticou decisões que, à exceção de Sérgio Cabral, esvaziaram as cadeias dos ladrões presos pela Lava Jato. Moro prometeu recolocar o governo federal "nos trilhos", mas não explicou o efetivo significado da expressão e nem como isso ocorreria.

Ele tem a força

Para o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a aprovação da PEC dos Precatórios foi "demonstração de responsabilidade fiscal e social do plenário". Na verdade, foi uma demonstração de sua força política. O plenário do Congresso deve votar, nesta quinta-feira (11), os dois projetos de lei que viabilizam o pagamento do Auxílio Brasil, programa que substitui o Bolsa Família, com valores de ao menos R$400.

Vergonhoso

O elogio do PT à "vitória" do ditador da Nicarágua ofende a memória de Raynéia Gabrielle Lima, uma brasileira que estudava Medicina naquele país assassinada pelo regime de Daniel Ortega.

Balaio

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, ironizou recentes decisões do Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça. "Por decisão da nossa Justiça, Flávio Bolsonaro é tão 'inocente' quanto Lula", disse.

Loroteiro

O senador enrolão Davi Alcolumbre (DEM-AP) culpou a CPI da Pandemia pela paralisação dos trabalhos da CCJ, que ele preside. A lorota não faz sentido. Tampouco a rachadinha da qual é acusado.

Colonização

O Diário de Notícias, de Lisboa, informou que "há crianças portuguesas que só falam 'brasileiro'". O fenômeno é atribuído ao consumo de conteúdo de youtubers do Brasil, durante a pandemia.

Frase

Sem isso não haveria Auxílio Brasil"

Deputado Hildo Rocha (MDB-MA) sobre os projetos de lei que alteram o orçamento.

Quase 5 anos

Presidente da CPI da Chapecoense, o senador Jorginho Mello anunciou a retomada dos trabalhos, parados desde março de 2020 pela pandemia. A CPI apura a situação das famílias das vítimas do acidente de 2016.

Vulnerabilidade

O ex-juiz Sergio Moro experimentou o gosto amargo da planície, onde estão políticos que na luta em busca de votos: no evento de sua filiação ao Podemos, um homem o chamou de "traidor" e atirou-lhe uma moeda.

 

 

 

Comentários

Últimas notícias