Prazo para supermercados melhorarem atendimento

Publicado em 27/06/2012 às 17:19
Leitura:
Desligamento de freezers e geladeiras durante a madrugada, falta de empacotador e caixa nos horários de maior movimento e até mesmo o fatiamento de produtos vencidos colocados à venda pelos supermercados - estas foram algumas das denúncias que o Procon-PE discutiu nesta quarta-feira (27) com a Associação Pernambucana de Supermercados (Apes), Ministério Público de Pernambuco e Vigilância Sanitária do Recife. Após receber essas denúncias, o órgão de defesa do consumidor realizou o encontro nesta manhã para discutir a falta de qualidade no atendimento dos supermercados para os consumidores do Estado. O Procon-PE deu prazo de 30 dias para que os representantes dos supermercados apresentem uma proposta para melhorar o serviço oferecido. No evento, também foi realizado o debate da Lei Municipal nº 17.721/2011, que proíbe a venda da carne previamente moída. De acordo com o Procon-PE, "a lei prevê que o produto deve ser moído somente na presença do consumidor. No entanto, isso não vem acontecendo na maioria dos supermercados do Recife."

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias