Vai fazer compras de Natal? Confira 11 orientações para não sair no prejuízo

Diogo Menezes
Diogo Menezes
Publicado em 17/12/2015 às 14:51
Tendo em vista o cenário econômico, a tendência é que haja outras elevações nos próximos meses. No cartão, os juros já chegam perto de 380% ao ano. No cheque especial, ultrapassam 230% (foto: Yasuyoshi Chiba-AFP)
Tendo em vista o cenário econômico, a tendência é que haja outras elevações nos próximos meses. No cartão, os juros já chegam perto de 380% ao ano. No cheque especial, ultrapassam 230% (foto: Yasuyoshi Chiba-AFP)
Leitura:
[caption id="attachment_2442" align="aligncenter" width="748"]"Tendo Tendo em vista o cenário econômico, a tendência é que haja outras elevações nos próximos meses. No cartão, os juros já chegam perto de 380% ao ano. No cheque especial, ultrapassam 230% (foto: Yasuyoshi Chiba-AFP)[/caption]No fim do ano, o "bichismo do consumismo" faz a mão de muita gente coçar. As pessoas tendem a gastar o dinheiro que às vezes nem têm. O que fazer quando não se tem uma reserva para as tradicionais compras de Natal, principalmente para presentear as crianças? Quem responde é o educador financeiro Reinaldo Domingos, autor do livro  Terapia Financeira quebre o ciclo das gerações endividadas e construa sua independência financeira (Editora Dsop). Se a condição financeira da família estiver muito apertada, o ideal é ter uma conversa franca com as crianças, e encontrando algo que elas deseja dentro da realidade do momento. A conversa chamará a atenção para que percebam que aquilo que viram em uma propaganda não é o que elas necessitam no momento, explica Domingos.Se, ao contrário, você ainda tem uma reserva e quer presentear os filhos pequenos, antes da aquisição do produto, é sempre recomendado pesquisar os preços e analisar qual a melhor forma de pagamento.  A maioria das pessoas ainda não se atentaram para a importância de saber negociar em nosso cotidiano, explica Domingos.Por exemplo, é necessário tomar cuidado para evitar os juros dos parcelamentos ou mesmo o endividamento no cartão de crédito e no cheque especial. Em novembro, as taxas de juros subiram pelo 14º mês seguido, segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac). Tendo em vista o cenário econômico, a tendência é que haja outras elevações nos próximos meses. No cartão, os juros já chegam perto de 380% ao ano. No cheque especial, ultrapassam 230%.Confira 11 orientações antes de ir às compras1) Por maiores que sejam as facilidades de compra neste momento, o consumidor deve observar a sua real situação financeira e projetá-la pelos próximos 12 meses, no mínimo, para ter certeza de que o que foi gasto não fará falta;2) Faça uma análise aprofundada de qual é a sua real disponibilidade financeira e quanto dinheiro pretende gastar neste momento;3) Você deve relacionar seus gastos normais e os típicos de fim e início de ano, como despesas com viagens, ceias (Natal e virada de ano), IPVA, IPTU, matrícula, material escolar, etc. A partir desse registro, você saberá quanto dinheiro terá para as suas compras de final de ano;4) É importante observar que, antes de ir às compras, você deve guardar parte desse dinheiro para outros sonhos (objetivos e metas), como dinheiro para cursos de especializações, aposentadoria e independência financeira;5) Antes de sair às compras, liste as pessoas que irá presentear, o quanto pretende gastar com cada uma e o que esse presente irá agregar para o presenteado;6) Presenteie-se! Você também merece recompensas por tudo que trabalhou durante o ano; portanto, procure algo que agregará valor ao seu futuro. Uma boa dica é um livro;7) Antecipe suas compras, evitando, assim, filas. Você também vai encontrar preços melhores e terá maior prazo para negociação. Mas avalie! Caso essa compra possa ser prorrogada, aguarde o início do ano, que as promoções certamente chegarão;8) Pesquise os preços dos produtos em, pelo menos, cinco lugares, não se esquecendo da internet, que, algumas vezes, pode ter ofertas interessantes;9) Busque o menor preço à vista, negocie e lembre-se de que as lojas quase sempre têm margens para negociar. Caso não consiga com o vendedor, chame o gerente da loja;10) Evite parcelamentos, principalmente os longos. Em caso de impossibilidade de pagamento à vista, faça parcelas curtas e negocie os juros. Não se esqueça de que essas parcelas serão somadas com outras já possam existir em seu orçamento;11) Lembre-se! As festas de fim de ano são momentos para estar próximo à família e aos amigos. A troca de presentes é importante, porém mais importante é ter nossa saúde física, mental e espiritual e, para conquistá-la, é fundamental você alcançar a saúde financeira;LEIA TAMBÉMDicas para começar 2016 com as contas no azul

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias