TARIFA

Julho começa com aumento na conta de energia elétrica

Reajuste da Celpe deveria ter sido aplicado em Abril, mas foi suspenso por conta dos efeitos da pandemia do coronavírus

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 01/07/2020 às 23:18
Notícia
Fotos públicas
Aumento que virá a partir das contas de agosto ficou entre 4,88% e 5,93% - FOTO: Fotos públicas
Leitura:

A conta de energia para os consumidores residenciais vai ficar mais cara 4,88% a partir desta quarta-feira (1). A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou a aplicação de reajuste tarifário para todas as distribuidoras de energia que tinham aumentos previstos para os meses de abril e maio passados mas que foram suspensos, a pedido das empresas do setor elétrico, por conta dos impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

Com o reajuste anual previsto para o último mês de abril, a Celpe está entre as distribuidoras do País que adiaram o reajuste. Na prática, o aumento só vai aparecer nas contas de luz a partir de agosto, quando se completa todo o período de leitura após a aplicação tarifária.

Na área de concessão da Celpe, o índice médio do reajuste anunciado pela Aneel foi de 5,16%. Para a baixa tensão, que inclui os clientes residenciais, o efeito médio será de 4,88%. A variação para clientes atendidos em alta tensão, como indústrias e comércio de médio e grande porte, será de 5,93%.

 

 

Comentários

Últimas notícias