SEMANA SANTA

Semana Santa: veja qual é o preço da pescada amarela, corvina, cioba e outros peixes

Para os consumidores que gostam de economizar nas compras do almoço da Páscoa, antecipar a ida aos mercados pode garantir preços menores para os pescados

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 18/03/2022 às 18:50
Guga Matos/JC Imagem
Semana Santa. Preço de produtos consumidos na semana santa, como peixe, camarão, mariscos no Mercado São José. - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Faltando cerca de um mês para a Semana Santa, a procura por peixes começa a crescer no Mercado de São José, tradicional ponto de comércio de pescados na área central do Recife. Semanalmente são vendidos no antigo mercado, cerca de 1,3 toneladas de peixe e 400 kg de crustáceos, segundo a prefeitura do Recife. Na Semana Santa, o movimento cresce em torno de 25%.

Segundo os comerciantes do local, o valor do quilo do peixe deve aumentar com a proximidade do feriado da Páscoa, por isso, já tem consumidor fazendo pequenos estoques do produto para consumo próprio. "Já tem gente procurando [peixe] pra Semana Santa, sim. Eles levam para congelar em casa e garantir o preço menor", diz dona Jaci Cavalcanti da Silva, comerciante do Mercado de São José há 36 anos.

PREÇOS

Entre os pescados mais procurados no Mercado de São José, estão a cioba, vendida a R$ 40 o quilo; a corvina, comercializada por R$ 20; o dourado, que é vendido a R$ 28 o quilo do peixe inteiro e R$ 35 o quilo da posta; a cavala - que segue os mesmos preços do dourado; e o atum, que custa R$ 22 o quilo do peixe inteiro e R$ 28 o quilo da posta.

O  camarão, também muito procurado para compor o almoço da Páscoa, tem  preços de acordo com o tamanho do produto. O menor (tamanho P) sai por R$ 28 o quilo. O médio (M) custa R$ 35 e o camarão maior (tamanho G) fica em torno de R$ 60 o quilo. Dona Jaci Cavalcanti diz que não são apenas os peixes mais baratos que têm maior saída. "Aqui em São José sai de tudo, ainda mais na Semana Santa", garante ela.

A comerciante também garante que os preços devem subir por volta da segunda semana do mês de abril. Estima-se que os valores sejam majorados entre 10% e 15%. "Sempre sobe, né? a gente pega mais caro do fornecedor, então, não tem como não repassar", diz a comerciante, revelando ainda que boa parte dos peixes vendidos no Mercado de São José vem de fora de Pernambuco, alguns, de estados distantes como o Maranhão e Santa Catarina. 

CEASA

No Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa-PE), os preços do pescado estão estáveis desde o início deste mês. Segundo o setor de cotação de preços do Ceasa, a albacora está custando R$ 13,40 o quilo; a anchova R$ 13,90; a Cavalinha R$ 8,90; a cioba R$ 22,50; a corvina R$ 11,90; a sardinha R$ 9,99; a tainha R$13,90 e o bacalhau saith, a caixa com 25 quilos sai a R$ 974, 75. Especificamente no caso do bacalhau houve queda no preço. No início do mês a caixa de 25 quilos estava custando R$ 999,75.

Comentários

Últimas notícias