COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Com desenhos, crianças sugerem ações para o Plano Municipal para Primeira Infância

Prefeitura do Recife pretende lançar plano em maio. Alunos de escolas públicas e privadas estão contribuindo com o documento que vai nortear ações da primeira infância até 2030

Margarida Azevedo
Cadastrado por
Margarida Azevedo
Publicado em 08/03/2020 às 2:00 | Atualizado em 08/03/2020 às 10:27
YACY RIBEIRO / JC IMAGEM
Alunos da Escola Professor Solano Magalhães fizeram desenhos para sugerir ações do Plano Municipal da Primeira Infância - FOTO: YACY RIBEIRO / JC IMAGEM
Leitura:

Por Margarida Azevedo, da Coluna Enem e Educação

Vinícius quer mais brinquedos, trabalho para os adultos e que as pessoas não joguem lixo no chão. Arthur pede que haja menos briga na rua e que as casas e prédios sejam menos sujos. Alexia deseja ônibus com ar condicionado e mais árvores. Maria Júlia diz que seria legal ter ar condicionado também na escola. Dhulia reivindica mais espaços na cidade para prática de esportes. Eles fazem parte do universo de 40 mil crianças de 4 a 8 anos que participam, no Recife, de uma consulta pública para apresentar sugestões que vão ajudar na elaboração do Plano Municipal para a Primeira Infância.

A meta da prefeitura é apresentar o plano na Semana do Bebê, que acontece no final de maio. O documento estabelece princípios, diretrizes e instrumentos para a formulação e implementação de políticas públicas voltadas para crianças de zero a seis anos, faixa etária considerada como sendo a primeira infância. Terá validade de 10 anos (2020 a 2030). No País, há iniciativa semelhante em São Paulo, Rio de Janeiro e Belém. Recife tem cerca de 1,6 milhão de habitantes, dos quais 125 mil estão na primeira infância.

É por meio de desenhos que as crianças opinam na consulta pública. Vinícius, Arthur, Alexia, Maria Júlia e Dhulia estudam na Escola Municipal Professor Solano Magalhães, localizada no Pina, Zona Sul da capital. Fizeram seus desenhos na semana passada. A iniciativa envolve estudantes da educação infantil ao 3º ano do ensino fundamental de 246 colégios municipais de Recife, 18 unidades conveniadas e dez escolas particulares.

“Além de ouvir profissionais da área, achamos importante escutar quem é o protagonista desse processo, as crianças. Elas são muito verdadeiras e críticas. Costumam fazer sugestões bastante pertinentes. São estimuladas a desenhar a partir das perguntas: o que gostam, o que não gostam e quais são seus sonhos na cidade. Os desenhos serão analisados pela Diretoria de Ensino da Secretaria Municipal de Educação e por profissionais da Universidade Federal de Pernambuco”, explica o secretário Executivo para a Primeira Infância, Rogério Morais.

"Muita gente joga lixo no chão. É ruim. Eu quero mais crianças brincando com brinquedos, mais trabalho para as pessoas e que ninguém suje a cidade. Gosto de ir à praia e passear no Parque de Exposições, tem muitos animais legais lá”, diz Vinícius Vieira, 7 anos, do 2º ano da Escola Municipal Solano Magalhães.

"Eu faço muitos desenhos e pinturas. Queria que tivesse mais arte pelas ruas de Recife. E ar condicionado nos ônibus. Quando eu ando de ônibus sinto muito calor. Se tivesse mais árvores acho que ajudaria a diminuir”, diz Alexia Vitória da Silva, 7 anos, também aluna do 2º ano da mesma escola.

CIDADÃOS

A consulta está sendo coordenada pelo Conselho Municipal de Defesa e Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente do Recife (Comdica). Os adultos podem participar virtuamente. Segundo Rogério, os computadores das Unidades de Tecnologia e dos três Compaz (Alto Santa Terezinha, Cordeiro e Caxangá) estão disponíveis para a população acessar o site e apresentar suas sugestões.

Outra etapa antes da elaboração do plano será a realização de audiências e reuniões públicas, previstas para acontecerem até o final deste mês. Está sendo concluído também um diagnóstico com dados referentes ao atendimento de crianças de até seis anos em diversas áreas. “Todos ganham com um plano voltado para a primeira infância. Uma cidade boa para criança é boa para todos”, ressalta Rogério.

EMBAIXADORES

Para estimular o engajamento da população na construção do Plano Municipal para a Primeira Infância, a prefeitura vai convocar recifenses que se tornarão embaixadores da causa. O lançamento do Programa Embaixador da Primeira Infância do Recife será terça-feira (10), às 14h30, no auditório Capiba, na sede do Executivo municipal, no Cais do Apolo, área central da cidade.

As cantoras Carol Levy e Fada Magrinha, Tio Bruninho, ONG Casa das Asas e Blog Maetamorfose são alguns dos convidados.

Segundo a prefeitura, qualquer pessoa pode também se tornar um embaixador da primeira infância. Basta baixar o Aplicativo Colab, disponível gratuitamente para os sistemas Android e IOS e clicar em ‘quero ser embaixador’ na área da consulta pública do plano municipal.

Quanto mais pessoas indicadas participarem com sugestões na consulta pública, mais pontos o embaixador terá. Ao final do período da consulta, em 28 de março, haverá premiações cidadãs, que inclui acesso a materiais acadêmicos sobre a primeira infância, menção no documento da Lei como Embaixador e credencial para participação como convidado do Seminário Internacional da Primeira Infância do Recife, que acontecerá durante a Semana do bebê, em maio.

Comentários

Últimas notícias