COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Professores da rede estadual de Pernambuco vão receber notebook e internet para aulas remotas

Apoio tecnológico chega após mais de um ano dos professores tendo que ministrar aulas remotas por causa da pandemia de covid-19

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 19/05/2021 às 14:36
Notícia
FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
As inscrições começarão no dia 30 de junho de 2021 - FOTO: FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
Leitura:

Atualizada às 18h30

Depois de mais de um ano com aulas remotas na rotina escolar, provocadas pela pandemia de covid-19, professores da rede estadual de Pernambuco enfim vão receber apoio do governo estadual por meio de computadores. Cerca de 21 mil profissionais efetivos, entre docentes, analistas e assistentes em gestão educacional, terão direito a notebooks. Também a uma ajuda de R$ 50 mensais para custear internet. A previsão é de que comecem a receber as máquinas a partir do final de julho, segundo a Secretaria de Educação de Pernambuco. Ou seja: no segundo semestre letivo de 2021.

Os equipamentos serão cedidos por um período de três anos. O cadastro para ter direito ao benefício começa em 15 de junho. A ação faz parte do Programa Professor Conectado, lançado nesta quarta-feira (19) pelo governador Paulo Câmara. O investimento será de R$ 115 milhões. Para ser implementado, depende ainda da aprovação do projeto de lei que vai ser encaminhado à Assembleia Legislativa de Pernambuco.

“Os profissionais irão escolher o modelo. A gente espera que, a partir do finaal de julho, os notebooks comecem a ser entregues nas residências dos profissionais da educação”, explicou o secretário estadual de Educação, Marcelo Barros. Caberá ao governo fazer a compra das máquinas. A rede estadual tem cerca de 540 mil alunos que estudam em 1.055 escolas. "

Marcelo Barros estima que em duas semanas o projeto de lei tenha tramitado na Alepe e seja transformado em lei. Paralelamente, a Secretaria Estadual de Educação lançou hoje uma consulta pública para que as empresas interessadas em participar da venda dos computadores se cadastrem. Dos R$ 115 milhões do programa, entre R$ 100 milhões e R$ 102 milhões vão ser investidos para compra das máquinas.

"Em tempo de pandemia, é imprescindível termos cada vez mais ferramentas de inclusão para garantir que o aluno aprenda, seja na escola ou fora da escola, através das aulas que são dadas pela internet ou pela TV pública ou outra plataforma", destacou Paulo Câmara.

"Estamos relançando o programa Professor Conectado, que vai garantir computadores aos profissionais da educação. Também vamos assegurar ao profissional que ele tenha acesso todo mês à conectividade", comentou o governador.

O valor de R$ 50 para pagar internet será depositado mensalmente junto com o salário, informou o secretário de Educação. E começará a ser pago juntamente com o recebimento dos computadores.

TEMPORÁRIOS

"É importante o programa para reforçar o trabalho remoto. Até agora os professores vêm bancando do próprio bolso os computadores e a internet. Mas defendemos que os equipamentos sejam para todos os profissionais e não só para os efetivos. Em praticamente toda escola estadual tem professor temporário. É importante que todos tenham acesso", ressalta a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), Valéria Silva.

Segundo Marcelo Barros, não há como fornecer computadores para os cerca de 14 mil docentes temporários por uma questão legal. "Consultamos a legislação e infelizmente não temos cobertura legal para conceder os computadores aos temporários porque eles não servidores efetivos. Somos impedidos do ponto de vista jurídico. É um ponto que nos preocupa e estamos estudando outras alternativas", afirmou o secretário de Educação.

Comentários

Últimas notícias