COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Falta pouco para acabar período de inscrição no IFPE

Candidatos devem se inscrever gratuitamente até este domingo. Não haverá provas. Seleção será pelo Enem ou histórico escolar

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 06/11/2021 às 8:00
Foto: Divulgação / IFPE
Por causa da covid-19, vestibular foi substituído por seleção baseada nas notas dos candidatos - FOTO: Foto: Divulgação / IFPE
Leitura:

Interessados em estudar no Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) devem se apressar pois falta pouco para acabar o período de inscrição. Para concorrer a 4.631 vagas em 62 cursos técnicos e superiores, os candidatos têm até este domingo para acessar o site do processo seletivo e se inscrever gratuitamente. Novamente não haverá aplicação de provas devido à pandemia de covid-19. O preenchimento das vagas se dará a partir do desempenho dos candidatos no ensino fundamental, no ensino médio ou no Enem.

A previsão é que o ano letivo comece em fevereiro e de forma presencial. O IFPE tem câmpus em 16 cidades do Estado. Do total de vagas oferecidas, 958 são para cursos superiores; 2.355 para cursos técnicos na modalidade subsequente (quem já cursou ensino médio); 1.283 para cursos técnicos na modalidade integrado ao ensino médio; e outras 35 vagas na modalidade Proeja – Qualificação Profissional. O instituto reserva 60% das vagas para egressos de escolas públicas.

"Nossos alunos são muito bem preparados para enfrentar os desafios do mundo do trabalho. A formação não é puramente tecnicista, mas sim conectada com o que as empresas precisam. Há uma boa absorção dos nossos egressos no mercado", destaca o reitor do IFPE, José Carlos de Sá. "Buscamos modernizar nossa estrutura, com bons equipamentos e laboratórios", diz José Carlos.

Na Região Metropolitana do Recife, o IFPE tem câmpus na capital, em Abreu e Lima, Cabo, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista. No interior há unidades em Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Caruaru, Garanhuns, Palmares, Pesqueira e Vitória de Santo Antão.

Para os cursos técnicos integrados e Proeja, vão ser avaliadas as médias de português e matemática do 6º ao 8º ano do ensino fundamental. Para os técnicos subsequentes, a seleção será pelas notas de português e matemática do 1º e 2º anos do ensino médio.

Já as vagas dos cursos superiores serão preenchidas com o resultado do Enem de 2016 a 2020 ou desempenho escolar em português, língua estrangeira, matemática, física, química, biologia, história e geografia do candidato no 1º e no 2º ano do ensino médio.

Comentários

Últimas notícias