COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Segunda aplicação do Enem 2021: veja regras, número de inscritos e segurança em Pernambuco

Provas acontecerão nos próximos dois domingos, dias 9 e 16. Exame acontecerá em 88 cidades de Pernambuco, com mais de 17 mil inscritos

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 07/01/2022 às 18:18
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Provas desta segunda edição do Enem terão mesma quantidade de questões por área do conhecimento, 45 no total - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Enquanto a maioria dos estudantes que concluíram o ensino médio esperam as notas do Enem 2021, previstas para 11 de fevereiro, outro grupo ainda vai encarar a maratona de cinco provas da avaliação nacional. Nos próximos dois domingos - dias 9 e 16 - haverá a reaplicação do exame em todo o País. Essa edição tem as mesmas regras e formato da primeira aplicação, realizada em novembro do ano passado. É voltada para três públicos: os privados de liberdade (detentos e jovens que cumprem medidas socioeducativas), candidatos que solicitaram reaplicação porque adoeceram ou houve algum problema de logística na avaliação passada e para os isentos da taxa de inscrição que faltaram em 2020 e tiveram uma segunda chance para se inscreverem.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, estranhamente não divulgou, até esta sexta-feira (07), o total de participantes desta edição. Liberou o número de candidatos privados de liberdade (Enem PPL) e dos isentos de 2020. Mas não informou a quantidade de inscritos que solicitaram reaplicação. Sem justificar o motivo, a assessoria de imprensa do Inep comunicou apenas que "os dados de participantes da reaplicação serão divulgados posteriormente, após o primeiro dia de provas, que ocorrerá em 9 de janeiro".

No Enem PPL há 54.231 candidatos no Brasil. Outros 280.145 participantes são os isentos de 2020. Portanto, desses dois grupos há 334.377 inscritos. Falta somar o total de estudantes que pediu a reaplicação e que o Inep ainda não informou.

PERNAMBUCO

Em Pernambuco estão inscritos 17.603 candidatos que farão os testes em 88 cidades. Desse universo, 1.828 são privados de liberdade (estarão em presídios e unidades socioeducativas) e 14.840 são do grupo de isentos, conforme o Inep.

Outros 935 pediram reaplicação, de acordo com a Polícia Militar de Pernambuco. Nesse grupo estão jovens das cidades de Escada, na Zona da Mata, que foram prejudicados por falta de energia no primeiro dia do Enem, em 21 de novembro. Também vestibulandos de Petrolina, no Sertão, que deixaram de realizar o o segundo dia do exame, em 28 de novembro, por problemas nos computadores de um dos locais de provas.

PROVAS

No próximo domingo (09) os participantes terão 5h30 para escrever uma redação e responder 45 questões de linguagens e 45 de ciências humanas. A aplicação começará às 13h30 (horário de Brasília) e terminará às 19h. Os portões abrem ao meio-dia e fecham às 13h. A saída é liberada a partir das 15h30.

No domingo seguinte (16) haverá provas de ciências da natureza e de matemática, ambas com 45 quesitos cada. O exame terá início igualmente às 13h30, com acesso liberado até 13h. Mas acaba mais cedo que no primeiro dia, às 18h30, pois tem duração de cinco horas.

A apresentação do cartão de inscrição não é exigida. Obrigatório é mostrar documento oficial com foto (não pode carteira de estudante). As provas devem ser respondidas com caneta de tinta preta fabricada em material transparente. Pode levar lanche e água. Todos, fiscais e candidatos, devem usar máscara protegendo nariz e boca.

SEGURANÇA

Em Pernambuco, o major Daniel Augusto, chefe de Planejamento Operacional da PMPE, informa que 583 policiais militares vão atuar neste domingo na escolta dos malotes de provas e na segurança dos prédios onde terá Enem. No dia 16 serão 587 homens. Nas 88 cidades que terão provas há 193 locais de aplicação do exame.

O Centro Integrado de Comando e Controle Estadual, localizado no bairro de São José, no Centro do Recife, vai reunir representantes de diversos órgãos envolvidos na aplicação do Enem, como Correios, Polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária, Celpe, CTTU, entre outros. Os centros integrados de Caruaru, no Agreste, e Serra Talhada, no Sertão, também vão ter profissionais monitorando a realização da avaliação no interior do Estado.

No Recife o Enem acontecerá em 15 prédios. Locais como a Unicap e a Unibra, na Boa Vista, no Centro, que concentraram muitos feras na primeira edição da avaliação, desta vez não serão usados. Na área central haverá exame nas Escolas Estaduais João Barbalho, Luiz Delgado e Almirante Soares Dutra.

Em Olinda o exame vai ocorrer em três prédios. Um deles é a Escola Estadual Compositor Antônio Maria, em Rio Doce. Em Jaboatão dos Guararapes serão quatro endereços de provas, entre eles a Escola Técnica Estadual Advogado José David Gil Rodrigues, no Jardim Jordão.

PRIVADOS DE LIBERDADE

Em Pernambuco, 89 jovens que cumprem medidas socioeducativas farão o Enem em nove das 11 unidades de internação e em sete das oito Casas de Semiliberdade (Casem) administradas pela Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase).

O maior número de inscritos está no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana, que teve 25 inscritos. Na edição anterior do Enem houve 78 candidatos vinculados à fundação.

Entre os detentos, o Enem PPL terá a participação de 1.706 reeducandos, de acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres). O orgão informa que houve um aumento de 34% com relação ao ano passado (foram 1.273 participantes).

CARTÃO

Para acessar o cartão de inscrição é necessário entrar na Página do Participante usando login único da plataforma gov.br. Caso o estudante não lembre da senha da conta cadastrada, é possível recuperá-la (basta acessar a página acesso.gov.br, digitar o CPF para fazer a verificação e clicar em “avançar”. Em seguida, é só clicar em “Esqueci minha senha”).

No cartão há confirmações importantes como número de inscrição, data, hora e local de prova. Em passo a passo, é possível conferir como visualizá-lo e imprimi-lo.

DOCUMENTOS ACEITOS NO ENEM

• Cédulas de Identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;

• Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados, em consonância com a Lei nº 9.474, de 22 de julho de 1997;

• Carteira de Registro Nacional Migratório, de que trata a Lei nº 13.445, de 24 de maio de 2017;

• Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, de que trata o Decreto nº 9.277 de 5 de fevereiro de 2018;

• Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;

• Passaporte;

• Carteira Nacional de Habilitação, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997;

• Carteira de Trabalho e Previdência Social impressa e expedida após 27 de janeiro de 1997.

Comentários

Últimas notícias