entrega de valores

Renan Calheiros diz que motoboy pagava contas do diretor do ministério da Saúde Roberto Dias

Decisão de evitar a ida da testemunha abriu um bate boca entre os senadores

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 31/08/2021 às 11:41
EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
A leitura do relatório final da CPI está prevista para a próxima terça-feira (19) - FOTO: EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
Leitura:

O senador Renan Calheiros afirma que a CPI acaba de receber imagens que comprovam que o motoboy Ivanildo da Silva, que transportou 4,7 milhões em dinheiro da VTCLog, pagava as contas de Roberto Ferreira Dias, diretor do ministério da Saúde.

O relator Renan Calheiros (MDB-AL) informou que há imagens do motoboy Ivanildo Gonçalves pagando boletos do ex-diretor do Departamento de Logística (Delog) do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias. Segundo o senador, serão requeridas imagens da Caixa e do Bradesco, onde foram feitos os pagamentos.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), lembrou que há áudios de 2020 do advogado Marconny Faria sobre o passo a passo da fraude de licitações no Ministério da Saúde para beneficiar a empresa Precisa Medicamentos.

Na abertura dos trabalho, o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), criticou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Kássio Nunes Marques, que garantiu ao motoboy Ivanildo Gonçalves da Silva o direito de não comparecer à CPI na qualidade de testemunha.

Para o senador, a medida foi um retrocesso em relação a jurisprudência já adotada pelo STF.

Renan também afirmou que vai entrar em contato com o secretário da Receita Federal, pois vários requerimentos aprovados na comissão ainda não foram respondidos.

— Nós estamos planejando os encerramentos dos trabalhos da CPI para o dia 21 ou 22 [de setembro]. Não podemos permitir que essas respostas só cheguem daqui a 15 ou 20 dias.

Ele ainda chamou o presidente Jair Bolsonaro de "maluco" por ter criticado vacinas, entre outras iniciativas que atrasaram a imunização dos brasileiros.


Ao iniciar a reunião, Omar Aziz (PSD-AM) comunicou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Kassio Nunes Marques liberando Ivanildo Gonçalves do depoimento que estava previsto para esta terça-feira (31).

Omar reforçou que o motoboy é testemunha e não investigado. Ele disse respeitar a decisão do ministro e que o Senado "não vai revidar propondo impeachment de magistrado", mas afirmou que a CPI vai recorrer. Segundo Omar, as investigações em relação à VTCLog serão aprofundadas.

— O Ivanildo não tem condições de pagar o escritório que assinou essa petição — ressaltou Omar.

 

Comentários

Últimas notícias