Tom maior

'Alcides Cardoso se apega a qualquer factoide como instrumento de trabalho', diz Samuel Salazar

Líder do governo João Campos bate no oposicionista Alcides Cardoso

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 10/11/2021 às 11:20
ALCIDES CARDOSO/DIVULGAÇÃO
VOLUME Empresa contratou às pressas nove carretas para atender a demanda da Prefeitura do Recife - FOTO: ALCIDES CARDOSO/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Veja a resposta do vereador e líder do governo Samuel Salazar (MDB) sobre matéria com o título “'Instrumentos musicais comprados pela PCR dariam 500 bandas, mais do que temos de escolas', ironiza Alcides Cardoso“, publicada na última terça-feira.

Samuel Salazar
Vereador do Recife e Líder do Governo na Câmara Municipal do Recife

Estranha insistência do vereador Alcides Cardoso em relação a um fato que foi muito bem esclarecido pela Prefeitura do Recife a todos os órgãos competentes, a exemplo do Tribunal de Contas.

O vereador na ânsia de fazer oposição por oposição tenta se apegar a qualquer factoide como instrumento de trabalho.

Alcides, que todo mundo sabe da ligação com a deputada estadual Priscila Krause - que alguns chamam de chefe -, precisa bater a meta mensal para agradar a sua referida chefe, e esquece de contribuir verdadeiramente com a cidade e a população, ocasião que deveria buscar fazer uma oposição responsável e coerente, apontando soluções para os desafios de nossa cidade.

O colega vereador tem pleno conhecimento de todo o processo de aquisição dos instrumentos o qual ja foi confirmada a lisura do referido certame pelo Tribunal de Contas, que atestou não haver prejuízos aos cofres públicos. Ou seja, se até o próprio órgão de controle aponta que toda a compra foi correta, será que o vereador desconfia do trabalho dos técnicos do TCE?

É preciso entender que a gestão do prefeito João Campos preza pela transparência e tem na Educação sua prioridade. Tanto é que apenas nesses primeiros 10 meses o prefeito anunciou uma série de investimentos para fortalecimento da rede municipal de ensino e valorização e qualificação dos trabalhadores em Educação. O prefeito lançou o maior programa de expansão de vagas em creches, um programa de reforma, construção e requalificação de escolas, lançou o Embarque Digital e seguirá investindo firmemente nessa agenda e no desenvolvimento do Recife.

Resposta de Alcides Cardoso a Samuel Salazar

Ao Blog, a equipe do vereador Alcides Cardoso (DEM) emitiu a seguinte nota:

Configuram-se como afronta aos fatos e grave desrespeito aos órgãos de controle estaduais as declarações do líder do governo na Câmara Municipal do Recife, vereador Samuel Salazar (MDB), sobre a compra secreta e milionária de 14 mil equipamentos musicais pela Secretaria de Educação do Recife nos últimos dias da gestão Geraldo Julio (PSB). Se antecipando ao posicionamento do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), Samuel Salazar desinforma ao apontar equivocadamente que o Tribunal “já confirmou a lisura do referido certame pelo Tribunal de Contas, atestando não haver prejuízos aos cofres públicos”. Não há qualquer posicionamento público do TCE nesse sentido.

O desconhecimento acerca de assunto tão importante para a cidade do Recife é tanto que o vereador fala inclusive de “regularidade do certame”, quando na verdade um dos grandes problemas do processo é que a compra secreta dos instrumentos musicais ocorreu sem qualquer licitação (certame) no âmbito da Prefeitura do Recife. Não há como, portanto, o Tribunal de Contas ter atestado a regularidade de algo que sequer existiu. Sabe-se, inclusive, que a compra ainda não foi completamente paga pela gestão atual (há cerca de R$ 6 milhões em aberto) exatamente porque há investigações em curso, tanto do TCE-PE quanto do Ministério Público do Estado de Pernambuco, que instaurou inquérito civil (01998.000.909/2021).

Em paralelo a um trabalho propositivo, que inclui centenas de requerimentos e dezenas de projetos de lei – alguns deles vetados injustificadamente pelo prefeito – nos comprometemos a executar fiscalização constante dos atos do Executivo. Trata-se de um trabalho responsável, cuja finalidade é atender ao interesse público, afinal de contas como aceitar que uma cidade com um déficit de dezenas de milhares de vagas de creche, por exemplo, compre sem qualquer registro em Diário Oficial, na imprensa ou no Portal da Transparência, instrumentos musicais profissionais capazes de, da noite para o dia, instalar 500 novas bandas escolares na rede municipal? Tudo isso fornecido sem licitação própria de uma empresa investigada pela Polícia Federal.

As aberrações administrativas dos últimos dias da administração Geraldo Julio têm sérios impactos nos cofres públicos da nossa capital e precisam sim ser apuradas de forma aprofundada e responsável. Instrumentos musicais, galpão no Cabo, desapropriações de imóveis superfaturadas em dezenas de milhões de reais... Isso só em dezembro de 2020, apenas na área da educação. O silêncio do ex-prefeito, inclusive, é sintomático. Os ataques desproporcionais vindos do seu afilhado na Casa de José Mariano, justamente o vereador Salazar, também. Seguirei firme em busca da verdade.

Alcides Cardoso
Vereador do Recife

Comentários

Últimas notícias