Vai ter festa?

Profissionais de eventos afirmam que Governo sinaliza com possível 'Carnaval Seguro' em fevereiro

Grupo realizou manifestação no final do ano passando defendendo festas controladas, por meio de cartões de vacinação e testes

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 14/01/2022 às 8:26
Divulgação
Produtores de eventos foram até o Campo das Princesas - FOTO: Divulgação
Leitura:

Na manhã desta quinta (13), profissionais do setor de eventos se concentraram no Marco Zero e percorreram as ruas do Bairro do Recife em direção ao Palácio Campos das Princesas, onde foi pedido ao Governo do Estado uma atenção especial para a categoria, uma das mais prejudicada durante esses últimos anos e hoje já totalizam mais de 450 mil profissionais de eventos desempregados no país.

A manifestação contou com a presença de artistas, músicos, garçons, seguranças, técnicos de luz e som, motoristas, produtores, assessores, entre outros profissionais do entretenimento, que dependem única e exclusivamente desse trabalho para sobreviver.

Ao chegar no Palácio, uma comissão foi formada para representar o grupo: os cantores Nena Queiroga e Almir Rouche, o diretor regional da Abrape (Vadner Bernardo), o produtor Geraldo Bandeira e dois profissionais representando os motoristas de trios elétricos e os seguranças de eventos.

O grupo foi recebido pelo subsecretário da Casa Civil de Pernambuco, Eduardo Figueiredo, e o presidente da Empetur, Antonio Neves, que apresentaram dados atuais fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo com os produtores, os representantes do governo afirmaram existir a possibilidade do "Carnaval Seguro", liberação de eventos durante o período momesco para público negativado e vacinado, sendo obrigatório a apresentação do passaporte de vacinação completo e teste negativo de Covid, como vem acontecendo em diversos países do Mundo.

"O Governo do Estado vem estudando a possibilidade e mais informações serão anunciadas no fim deste mês", disseram os produtores.

Comentários

Últimas notícias