Canelada

Em evento de Carnaval, João Campos fustiga Bolsonaro

PSB faz oposição a Bolsonaro no plano nacional

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 14/01/2022 às 11:57
Heudes Regis/SEI
João Campos e Paulo Câmara participaram da Missa de Ação de Graças realizada na Matriz de Casa Forte - FOTO: Heudes Regis/SEI
Leitura:

Em discurso nesta manhã de sexta, no Forte das Cinco Pontas, depois de agradecer a ajuda dos vereadores para a construção de um caminho para o auxílio de Carnaval no Recife com a ajuda da Câmara dos Vereadores, o prefeito João Campos fustigou Bolsonaro ao mesmo tempo que elogiou os vereadores do Recife, pela colaboração.

"O vereador Marco Aurélio disse aqui uma coisa importante. Os poderes são independentes, mas também são harmônicos. O que falta ao Brasil é harmonia entre os poderes. Em vez de estarem brigando com os outros, temos que sentar na mesma mesa e resolver os problemas. É o que fazemos no Recife", afirmou, no discurso.

Adiamento do Carnaval

"A realidade de não se ter um Carnaval acabou se impondo e a gente não podia colocar em risco a vida de ninguém", disse João Campos.

"Cada cidade tem sua peculiaridade e a gente tinha que olhar para o Recife. A gente decidiu que não ia ter cancelamento, mas uma suspensão. Nos prolongamos ao máximo até um limite para ter uma decisão mais responsável", explicou.

Comentários

Últimas notícias