Chance dos concurseiros

MPPE lança concurso público para promotor de Justiça, com salário de R$ 30 mil

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 21/01/2022 às 9:57
MPPE/Divulgação
Paulo Augusto dirige o MP estadual - FOTO: MPPE/Divulgação
Leitura:

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) lança edital de concurso público para o cargo de Promotor de Justiça, publicado no Diário Oficial Eletrônico (DOE), nesta sexta-feira (21), e, alegando política de inclusão, inova com o aumento de cota racial (PPP), com percentual acima do exigido pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Serão 15 vagas.

As inscrições iniciam no dia 28/01/2022 e seguem até 21/02/2022.

O procurador-geral de Justiça, Paulo Augusto de Freitas Oliveira, gabou-se do planejamento da gestão para a realização do certame, logo no início do seu segundo ano de mandato.

“A partir de um planejamento bem elaborado (Plano de Gestão 2021/2022) e com muito esforço da nossa equipe de gestão, estamos conseguindo, depois de sete anos do último concurso para promotor de Justiça, abrir um novo certame, neste início de ano, com a pretensão da nomeação dos 15 cargos ofertados, ainda neste exercício. Trata-se da concretização de uma grande meta da nossa gestão, não só a abertura do certame como a previsão de nomeação e posse dos aprovados neste ano. Esperamos que tudo transcorra dentro da normalidade, com muita transparência e eficiência, conforme salientamos em reunião que realizamos com a Comissão do Concurso e com a Fundação Carlos Chagas”, afirmou Paulo Augusto.

 “As regras do concurso que aprovamos no Conselho Superior do MPPE, materializadas neste edital, são exemplos de inclusão em certame dessa natureza no nosso país. Todas as cotas estão sendo observadas, com destaque para cota racial, que tem uma previsão acima do mínimo, que é de 20%, exigido pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Nós estamos com um percentual acima, perto de 30% do número de vagas para esse concurso. Os 15 futuros membros virão se somar ao quadro de excelência de membros do MPPE, que é referência nacional, justamente pela qualificação dos seus integrantes. Quem ganhará com tudo isso é a sociedade pernambucana, que contará com um Ministério Público ainda mais presente e atuante”, assegurou Paulo Augusto.

A banca escolhida foi a Fundação Carlos Chagas (FCC), seguindo o critério de especialização e de melhor custo na cotação de valores. A FCC tem história de concursos públicos com o MPPE. Haverá um hotsite do próprio MPPE, atualizado permanentemente com informações gerais para os concurseiros e com as principais novidades a serem divulgadas ao longo do concurso.

Também será oportunizado para fins de esclarecimento de dúvidas específicas dos candidatos um canal direto com a banca FCC, por meio do endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br ou pelo telefone (0XX11) 3723-4388, de segunda a sexta-feira, úteis, das 10 às 16 horas (horário de Brasília), ou ainda através do link: https://bit.ly/3GMhwks.

Sobre a comissão do certame, é composta pela procuradora de Justiça Zulene Santana de Lima Norberto (presidente), pela promotora de Justiça Vivianne Maria Freitas Melo Monteiro de Menezes (secretária), pela Procuradora de Justiça Sineide Maria de Barros Silva Canuto – Indicada pelo CSMP (titular), pelo desembargador Sílvio Neves Baptista Filho - Indicado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (titular), pelo advogado João Olímpio Valença de Mendonça – Indicado pela OAB Pernambuco (titular), e pelos técnicos ministeriais do MPPE Felipe Domingos Jurema e Hebert de Souza Rodrigues como membros.

Comentários

Últimas notícias