ELEIÇÕES 2022

Prefeito do PSB aponta descaso de Paulo Câmara e declara apoio a Miguel Coelho

Quadro do PSB, prefeito de João Alfredo reclama de descaso do governador e se aproxima da família Coelho

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 25/01/2022 às 11:58
ALUISIO MOREIRA/SEI
"Não há condições sanitárias para que seja realizada qualquer tipo de festividade, no período de Carnaval, em Pernambuco", disse o governador Paulo Câmara - FOTO: ALUISIO MOREIRA/SEI
Leitura:

Prefeito de João Alfredo, no agreste pernambucano, Zé Martins não economizou nas críticas a Paulo Câmara (PSB). Em entrevista à coluna, o gestor municipal diz ser preterido pelo governador e, apesar de ressaltar quadros do seu partido, declarou apoio à pré-candidatura de Miguel Coelho (DEM) ao Governo.

"Eu me elegi pelo PSB, mas o governador não me deu nenhum apoio na campanha. Apoiou o adversário do PSD. Lançou obra aqui faltando poucos dias para as eleições e recebeu meu adversário duas vezes no Palácio. A atenção foi zero", disse Zé Martins.

Na eleição municipal de 2020, ele derrotou Sebastião Mendes (PSD) numa disputa apertada. Zé Martins recebeu 51,38% dos votos, enquanto o adversário recebeu 48,62%.

As reclamações são destinadas apenas ao governador. O prefeito de João Alfredo ressalta a postura de Sileno Guedes, presidente estadual do PSB, destacando o apoio e os recursos recebidos através da executiva estadual do partido.

Divulgação
Zé Martins (PSB), prefeito de João Alfredo - Divulgação

Zé Martins considera ter caído no desgosto do governador, mas diz não saber o porquê. "Apoiei Miguel Arraes na volta do exílio. Apoiei Eduardo Campos e votei duas vezes em Paulo Câmara. Não sei por qual motivo, seja dele ou da equipe, nos virou as costas na campanha", reclama.

Diante da suposta desatenção de Paulo Câmara, Zé Martins diz ter viabilizado recursos para o município através de uma aproximação com a família Coelho. O prefeito conta ter ido à Brasília, onde participou de reunião com Fernando Bezerra Coelho (MDB). O senador teria se disponibilizado a apoiar o município durante a pandemia, junto com o Governo Federal e a Codevasf.

O prefeito avalia que a cisão tornou-se nítida quando participou do evento de filiação de Miguel Coelho ao DEM. Zé Martins diz ter comparecido como gesto de agradecimento à família, apesar de alegar ter sofrido pressão do Campo das Princesas para não comparecer ao encontro.

Divulgação
Zé Martins (PSB) ao lado de Miguel Coelho (DEM) - Divulgação

"Se quiserem me expulsar, fiquem à vontade. Estou pronto para agradecer quem trabalha por João Alfredo, estamos recebendo apoio de deputados de vários partidos", diz, destacando Fernando Filho (DEM), Sebastião Oliveira (Avante), Carlos Veras (PT), Milton Coelho (PSB) e Augusto Coutinho (Solidariedade).

Sobre a possibilidade de reatar laços com o governador, Zé Martins foi incisivo: "Existem bons quadros no Governo do Estado que se dão bem conosco, mas eu nunca estive com Paulo. (...) Se o Governo do Estado resolver trabalhar por João Alfredo, estaremos recebendo. Mas, politicamente, vamos com Miguel Coelho".

Comentários

Últimas notícias