Eleições 2022

Bolsonaro tem a maior rejeição entre os pré-candidatos a presidente

A pesquisa foi divulgada nesta quarta-feira

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 26/01/2022 às 19:07
ALAN SANTOS/PR
DISPUTA DE PÚBLICO Pesquisas eleitorais mostram votos evangélicos divididos entre Bolsonaro e Lula - FOTO: ALAN SANTOS/PR
Leitura:

A pesquisa mensal da Modalmais em parceria com a Futura Inteligência de intenção de votos para as eleições deste ano, divulgada nesta quarta-feira (25), também mediu a rejeição dos candidatos. O atual presidente lidera no quesito.

Bolsonaro tem 47,3%

Lula tem 37,15

João Doria, 23,2%

Moro, 18,3%

Ciro Gomes, 16,3%

Boulos 15,7%

Simone Tebet 12,2%

Aldo Rabelo 12,1%

Rodrigo Pacheco 125

Felipe Davila 11,7%

André Janones 11,5%

Alexandro Vieira 11%

De acordo com os dados da pesquisa, a eleição permanece polarizada entre Lula e Bolsonaro. Lula continua favorito. A terceira via não consegue se consolidar de forma a ser força frente à polarização.

No primeiro cenário da pesquisa, Lula tem 36,9% e Bolsonaro 31,4%.

Moro aparece com 8,5% das intenções de voto.

Ciro tem 5,6%

João Doria, 2,4%

Nordeste ajuda Lula a vencer

Lula bate Bolsonaro na maioria das regiões e em especial no Nordeste, onde tem 42% e Bolsonaro aparece com 26%

Bolsonaro vence Lula no Sul (40% contra 32,2%) e no Centro Oeste (38,8% contra 31,9%).

Segundo cenário

No segundo cenário, só com os cinco mais competitivos candidatos, Lula teria 39,5% e Bolsonaro 33,2%.

Moro teria 8,5% e Ciro subiria para 7,5%.

João Dória continuaria empacado, com 3,2%.

Não sabe ou não respondeu 3%

Brancos e nulos seriam 5,2%

Terceiro cenário

No terceiro cenário, só com os quatro mais competitivos candidatos, Lula teria 42,2% e Bolsonaro 32,9%.

Moro teria 10,7% e Ciro os mesmos 7,5%. Ou seja, Moro herda os votos de João Dória.

Não sabe ou não respondeu 2,6%

Brancos e nulos seriam 4,1%

Quarto cenário

Sem Moro, Ciro sobe um pouco para 8,7% e João Dória também, para 5,4%.

No entanto, Lula continua na frente com 42,2% e Bolsonaro em segundo, com 34,5%.


Cenário de segundo turno entre Lula e Bolsonaro

Neste caso, Lula bateria Bolsonaro com folga, aparecendo com 50,4% contra 37,8%. Bancos e Nulos seriam 9,9%.

Contra Ciro Gomes, em um eventual segundo turno, Lula teria 48,4% contra 21,4% do pedetista. Brancos e nulos somariam 27,3%.

Contra Moro, Lula venceria com 48,6% contra 28,6% do candidato do Podemos. Brancos e nulos chegariam a 20,3%.

No caso de uma disputa entre Bolsonaro e Moro, o presidente levaria a disputa, tendo 36,9% contra 33,7%. Os brancos e nulos pulariam para 26,3%.

No caso de uma disputa entre Bolsonaro e Ciro, o presidente também venceria a disputa, tendo 40,6% contra 39,1%. Os brancos e nulos seriam 17,6%.

Caso a disputa fosse de Bolsonaro contra Doria o atual presidente obteria a reeleição, com um placar de 41,6% contra 26,9% do tucano. Brancos e nulos somariam 26,2%.

Não vacinados

Em um dos tópicos, os eleitores não vacinados são convidados a manifestar sua principal intenção de voto. Deu Bolsonaro, disparado.

"Entre os não vacinados, Bolsonaro atinge seus melhores índices de votação" apontam os pesquisadores.

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 21 de janeiro, com margem de erro de 2,2 pontos percentuais, por telefone.

 

Comentários

Últimas notícias