Tamanho do Estado

Oposição vai defender privatização da Copergás, Compesa e Suape

Trabalhos presenciais foram suspensos por conta da Covid e revelação do projeto de gestão foi feita pelo líder da Oposição na Alepe, Antônio Coelho

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 01/02/2022 às 15:41 | Atualizado em 01/02/2022 às 17:43
ALEPE/GABINETE
OPOSIÇÃO Coelho cobrou que debate da Casa não seja nacionalizado - FOTO: ALEPE/GABINETE
Leitura:

Na reabertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o líder da oposição Antônio Coelho (Democratas) acaba de falar e defendeu a privatização da Copergás, Compesa e Suape. Antônio é irmão do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, um dos candidatos de oposição no Estado nestas eleições 2022, pelo Democratas.

Em paralelo, o líder da oposição adiantou que, na sua avaliação, será necessário discutir agora em 2022 a redução de impostos, para a melhoria de vida da população, redução da inflação e ajudar a aquecer a economia. Na fala, ele defendeu até a redução do ICMS dos combustíveis por parte dos estados, tese que vem sendo repisada pelo presidente Bolsonaro, em ação contra os governadores dos estados. "Será um alívio para as famílias, para os trabalhadores, melhor do que este dinheiro (oriundo do superávit primário das contas estaduais) ir para os cofres do governo de Pernambuco"

"Defendemos a necessidade de um choque de gestão em Pernambuco. O modelo de governo está esgotado", afirmou, associando o PSB a um governo que dá prioridade à arrecadação de impostos para crescer a máquina pública.

"Em 2022, a oposição apresentará um novo modelo de governo ao povo de Pernambuco. Um dos pilares, será a privatização de diversos ativos estratégicos, como Suape, Copergás e Compesa. Com esta iniciativa, podemos obter mais eficiência e melhores serviços, e tarifas reduzidas, e também seriam levantados recursos para a realização de obras estruturadoras".

No discurso, virtual, Antônio Coelho citou como exemplo a geração de empregos na área de irrigação com a conclusão de projetos como o Canal do Sertão. O deputado citou ainda a duplicação da BR 232 e a construção do Arco Metropolitano.

"A filosofia de só arrecadação tributos leva ao desincentivo ao trabalho, ao emprego e a fuga de empresas. O esvaziamento de perspectivas em nosso estado leva à taxa de desemprego, hospitais lotados e obras inacabadas. Pernambuco precisa recuperar o tempo perdido"

"O maior contraste entre o modelo liberal e o modelo socialista seria a deferência para com o dinheiro do contribuinte. No modelo atual, há uma arrecadação excessiva... muitas obras públicam podem ser tocadas com parcerias público privadas, evitando assim o dispêndio de recursos públicos e também garantiria eficiência maior nesta sobras", comparou.

DIVULGAÇÃO
GOVERNO Isaltino disse que Estado vai investir R$ 3,5 bilhões em 2022 - DIVULGAÇÃO

O líder do governo, Isaltino Nascimento, defendeu a ação do Estado e citou o plano retomada. No discurso, o socialista disse que o governo Paulo Câmara vai deixar como heranças todas as escolas estaduais como integrais.

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) realiza reunião ordinária, nesta terça-feira, por deliberação remota, para instalar a 4ª Sessão da 19ª Legislatura, sob o comando do presidente da Casa, deputado Eriberto Medeiros (PP).

De forma remota, a reunião contou com a participação do governador Paulo Câmara (PSB), que fez a leitura da mensagem do Poder Executivo dirigida aos deputados estaduais.

Os trabalhos estão sendo retomados na Alepe por videoconferência, por causa do aumento no número de casos de Covid-19 em Pernambuco e no País nas últimas semanas.

Comentários

Últimas notícias