EXCLUSIVO

Chesf vai receber de volta R$ 160 milhões por suposta corrupção na gestão petista

Valores são decorrentes de acordo de leniência da Operação Lava Jato

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 08/02/2022 às 11:42
Foto: Divulgação
Maior parte será destinada à ampliação da infraestrutura de transmissão - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

Empresas estatais do grupo Eletrobrás, inclusive a Chesf, vão receber de volta valores perdidos em esquemas de corrupção desvendados pela Operação Lava Jato.

A devolução foi informada à Bolsa de Valores em "fato relevante".

A Chesf, sediada no Recife, receberá dezesseis parcelas anuais corrigidas pela SELIC no valor cada de R$ 9.865.832,00.

Os recursos são decorrentes "de Acordo de Leniência", firmado pela Controladoria-Geral da União (CGU) e Advocacia Geral da União (AGU) com a empreiteira Andrade Gutierrez, para "fins de ressarcimento, em relação aos empreendimentos dos quais participa, direta ou indiretamente, por meio de suas controladas".

Segundo o documento oficial, a Chesf foi vítima de atos de corrupção.

"Retornarão para a Eletrobras parte dos recursos que a Companhia tem direito, diante dos prejuízos causados pela construtora, decorrentes do esquema de corrupção desvendado pela Operação Lava Jato, garantindo o acesso da Companhia às informações e aos documentos obtidos por intermédio do citado Acordo, de forma a avaliar se há outras medidas de ressarcimento cabíveis a serem adotadas, em razão dos atos ilícitos dos quais foi vítima", informa a Chesf à Bolsa.

O comunicado oficial foi assinado pelo diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Chesf.

Reprodução/blog imagem
Segundo o documento oficial, a Chesf foi vítima de atos de corrupção. - Reprodução/blog imagem

Comentários

Últimas notícias