JUSTIÇA

TCU entrega à PGR decisão sobre bloqueio de bens de Sergio Moro

TCU encaminhou à PGR documentos sobre os valores recebidos por Sergio Moro (Podemos) na consultoria Alvarez e Marsal

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 23/02/2022 às 9:33
EDUARDO MATYSIAK / AFP
Moro tem declarado publicamente que considera o procedimento no TCU 'abusivo'. - FOTO: EDUARDO MATYSIAK / AFP
Leitura:

Foram enviados à Procuradoria-Geral da República, pelo Tribunal de Contas da União, documentos sobre os valores recebidos por Sergio Moro (Podemos) na consultoria Alvarez e Marsal, dos Estados Unidos. O TCU pede à PGR, comandada por Augusto Aras, decisão sobre o pedido de bloqueio imediato dos bens do pré-candidato.

Suspeita-se, segundo as investigações, que Sergio tenha recebido dinheiro proveniente de empresas que ele mesmo julgou, condenou e avalizou acordos de leniência enquanto atuou como juiz da Operação Lava Jato. 

O ministro Bruno Dantas, relator das investigações contra Sergio Moro no TCU, pede no despacho melhor apuração dos fatos e reforça que não houve esclarecimento, por parte da empresa de advocacia, acerca dos supostos pagamentos ao ex-juiz por serviços prestados para empreiteiras julgadas na Lava Jato.

Segundo o despacho, a Alvarez & Marsal “recebeu cerca de R$ 40 milhões de empresas condenadas na Lava Jato, sendo R$ 1 milhão por mês da Odebrecht e Ativos (antiga agroindustrial), R$150 mil da Galvão Engenharia, R$ 97 mil da OAS e R$ 115 mil mensais do Estaleiro Enseada".

Comentários

Últimas notícias