ELEIÇÕES 2022

Crise no PP em Pernambuco descamba para ataques entre caciques

Nesta sexta-feira, intensificaram-se os ataques de Romero Albuquerque contra Eduardo da Fonte

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 11/03/2022 às 17:11 | Atualizado em 14/03/2022 às 17:33
Foto: Divulgação/Progressistas
Eduardo da Fonte ao lado de Andreza Romero e Romero Albuquerque - FOTO: Foto: Divulgação/Progressistas
Leitura:

Nesta sexta-feira (11), intensificaram-se os ataques de Romero Albuquerque contra Eduardo da Fonte. O deputado estadual xingou o ex-aliado ao reiterar a acusação de retaliação à sua esposa, Andreza Romero, por parte do presidente estadual do PP. O dirigente, por sua vez, negou tudo.

Romero Albuquerque e Eduardo da Fonte já foram aliados próximos, mas entraram em rota de colisão quando o deputado estadual tentou lançar Andreza Romero, sua esposa, como candidata a deputada federal. O filho do presidente do PP-PE, Lula da Fonte, é pré-candidato à Câmara dos Deputados. 

Agora, Romero Albuquerque chama Eduardo da Fonte de "covarde" e "mentiroso" (confira a nota na íntegra, ao final do texto). Interlocutores do presidente do PP-PE avaliam que o ex-colega quer causar confusão no partido.

Eduardo da Fonte é acusado de ter negado legenda à Andreza Romero, o que é classificado como mentira pelo presidente do PP. Na quinta, ao falar com a coluna, o dirigente citou a necessidade de a vereadora do Recife oficializar sua intenção de se candidatar, negou ter vontade de expulsá-la do partido e ainda elogiou a parlamentar.

DIVULGAÇÃO
UNIÃO BRASIL Romero Albuquerque deixa o PP para apoiar Miguel Coelho - DIVULGAÇÃO

O grupo de Romero Albuquerque diz ter protocolado, no dia 9 de março, um ofício avisando o presidente do PP-PE das pretensões eleitorais de Andreza. No documento, reclama-se da falta de mulheres nos anúncios de formação de chapa proporcionais no estado. A vereadora pede que Eduardo apoie sua saída do partido sem prejuízo ao seu mandato.

O partido, institucionalmente, se posicionou sobre o documento protocolado e a coluna teve acesso à minuta encaminhada a Andreza. No documento, a parlamentar é elogiada por Eduardo da Fonte, que não somente diz ver com bons olhos seu desejo de se candidatar, como garante que o partido quer sua permanência. 

"Progressistas vê com grande alegria sua disposição para busca ampliar seus horizontes, vez que se trata de um excelente quadro do Partido, e temos a certeza de que desenvolverá um trabalho magnífico, engrandecendo não só o nosso Partido, mais o nosso Estado. Por essas razões, nosso Partido reitera seu absoluto interesse na permanência de sua filiação", diz trecho do documento.

REPRODUÇAO
A vereadora do Recife Andreza Romero (PP) - REPRODUÇAO

Nos bastidores, enxerga-se que a vontade de Romero Albuquerque seja a expulsão de Andreza do PP, pois, dessa forma, ela ficaria livre, sem possibilidade de perder o mandato de vereadora do Recife. O deputado estadual também reclama da exoneração da sua mãe de um cargo de indicação do PP no Governo de Pernambuco.

Nessa quinta, Eduardo da Fonte explicou que o pedido de exoneração não partiu dele, como retaliação, mas é resultado do movimento de Romero Albuquerque, agora na oposição. "Como uma pessoa de oposição vai ter cargo na situação? Não faz sentido", explicou.

A confusão tornou-se pública porque Romero Albuquerque saiu do PP e vai se filiar ao União Brasil, para apoiar a pré-candidatura de Miguel Coelho (UB). Dessa forma, ele deixa a base do governo e passa a ser de oposição. Em tempo, o PP também sofreu com uma debandada de nomes, mas já começa a recuperar quadros.

Nota de Romero Albuquerque sobre Eduardo da Fonte

Ao atribuir à Prefeitura do Recife e ao Governo do Estado a culpa de suas retaliações à vereadora Andreza Romero, Eduardo da Fonte está sendo mentiroso, frouxo e covarde. Ele faz isto e se mostra bondoso diante da imprensa por um único motivo: pretende tomar o mandato da segunda vereadora mais votada do Recife e a primeira do partido e da Frente Popular. Conquista que, diga-se de passagem, não teve participação nem apoio de Eduardo da Fonte.

Tenho outras indicações na administração de Fernando de Noronha e nenhuma delas foi requerida pelo deputado, apenas a servidora Verônica, minha mãe, a pedido do próprio Eduardo da Fonte, como me revelou o administrador da Ilha.

Como é de seu costume, o presidente do Partido Progressistas usa uma estratégia ardilosa e capciosa, semelhante ao que fez com Fernando Monteiro quando, em 2018, atribuiu ao deputado federal o número “1171”, apesar de o mesmo ter optado formalmente por outro número, com a única intenção de prejudicar a campanha do parlamentar supracitado. A candidatura de Fernando também era bem-vinda por Eduardo da Fonte, mas o número atribuído a ele era uma referência ao artigo 171 do Código Penal. Ele quis que Monteiro servisse de chacota.

Não conheço alguém tão rasteiro quanto Eduardo da Fonte. Capaz de humilhar até mesmo a mãe de um ex-aliado e amigo como eu, como Fernando Monteiro, como Eriberto Rafael, como Andreza Romero, como Chico Kiko, por desavença política.

Tenho boa relação com todos os que fazem a Prefeitura do Recife, principalmente com o prefeito João Campos. Ele sabe que, conosco, sempre poderá contar. Fomos leais a ele durante a sua campanha, e temos gratidão mútua. João sabe que Eduardo da Fonte pediu para não o apoiarmos. Inclusive, revelo agora de forma pública que, em 2020, durante o segundo turno, Eduardo nos ligou e pediu a mim e a minha esposa para que procurássemos Marília Arraes para apoiá-la, traindo assim uma aliança firmada ainda no governo Eduardo Campos. Respeito minha ex-colega Marília Arraes, que nada tem a ver com o gesto do presidente do PP.

Minuta do PP enviada a Andreza Romero

Cumprimentando-a cordialmente, em atenção ao Requerimento datado de 09.03.2022, da lavra de V.Exa., vimos apresentar as seguintes considerações:

Antes de tudo, congratulamos a ilustríssima filiada pelos serviços prestados à população do Recife/PE, como Vereadora e, também, pela participação ativa nas discussões internas do Partido, bem como nas ações do Progressistas – PP no Estado de Pernambuco.

Andreza Romero, é de grande importância para o Progressistas, posto que fortalece e motiva a participação de outras mulheres na política municipal e estadual, dada à sua desenvoltura como filiada e vereadora do Recife.

Exemplo dessa importância é que, por indicação do Progressistas, foi eleita Presidente da Comissão de Meio Ambiente do Recife, na Câmara de Vereadores, comissão de suma importância para a nossa Capital.

No que pertine ao interesse de se candidatar a outros cargos eletivos, o Progressistas vê com grande alegria sua disposição para busca ampliar seus horizontes, vez que se trata de um excelente quadro do Partido, e temos a certeza de que desenvolverá um trabalho magnífico, engrandecendo não só o nosso Partido, mais o nosso Estado.

Por essas razões, nosso Partido reitera seu absoluto interesse na permanência de sua filiação.

Comentários

Últimas notícias