Produção de 2017 volta ao debate

Júnior Tércio acusa filme brasileiro de incentivar à pedofilia por exibir órgão genital para adolescentes

Júnior Tércio foi o terceiro vereador mais votado no Recife, apostando sempre no conservadorismo

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 14/03/2022 às 15:00
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Leitura:

Apresentando-se sempre como "defensor incansável da família e seus valores", o vereador Pastor Júnior Tércio falou em indignação na Tribuna da Câmara Municipal do Recife, ao tratar do filme “Como se tornar o pior aluno da escola” que está disponível na Netflix, mostrando cenas de conotação sexual, envolvendo adulto e adolescentes, com exibição de órgão genital. A produção é de 2017, mas voltou a engajar os conservadores. Na semana passada, o diretor da Paraná Pesquisa disse ao blog de Jamildo que estas seriam as eleições dos costumes.

“Não podemos tolerar este tipo de conteúdo que faz apologia à pedofilia. Estou indignado! Este material precisa ser denunciado e os pais precisam ficar alertas e acompanharem o que os filhos estão assistindo, na rede. Inclusive, quero desafiar à esquerda a defender esse filme nojento que expõe a imagem dos nossos professores e contraria a hierarquia entre os alunos e professores", disse o parlamentar.

O vereador classificou o filme como "asqueroso" e disse "faltar até palavras para falar sobre o assunto".

"Estou revoltado! Esse filme precisa ser impedido de ser transmitido. Precisamos proteger nossas crianças e adolescentes desse conteúdo nojento, que ainda por cima tem a classificação indicativa de a partir de 14 anos de idade. Um absurdo", disse o pastor e vereador.

O vereador disse que vai ingressar com uma representação junto ao Ministério Público Federal e ao Ministério da Justiça para que providências sejam adotadas.

Danilo Gentili

Em meio ao burburinho gerado, houve quem apontasse a hipocrisia desses mesmos críticos de agora, que antes aplaudiam Danilo Gentili, na época em que ele era apoiador do então candidato.

 

Comentários

Últimas notícias