Marília Pistola!

Marília Arraes desautoriza indicação do PT ao Senado. "Não vou ser massa de manobra'

Marília Arraes diz que vai ouvir outras lideranças do Estado e deve anunciar breve seu destino. Na semana que passou, o blog havia informado que ela iria abandonar o PT e ir para o Solideriedade

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 20/03/2022 às 21:33
Reprodução/Instagram
Marília Arraes diz que a prioridade em 2022 é eleger Lula - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Depois de um domingo movimentado, a deputada federal Marilia Arraes quebrou o silêncio e enviou uma nota oficial ao Blog de Jamildo desautorizando o PT local, depois de o partido, na noite deste domingo, ter tomado a decisão de indicar seu nome para a vaga do Senado, na chapa da Frente Popular. Os termos são duros e mostram que a jovem deputada não deve aceitar composição. Nesta segunda-feira, ela tem um encontro com o presidente Lula, em São Paulo. Ela chegou a enviar uma carta ao petista, mas não se tem detalhes do conteúdo.

A posição do PT de Pernambuco, indicando o meu nome para concorrer ao Senado pela Frente Popular revela, no mínimo, descuido com o tratamento de assunto tão sério e uma precipitação sem limites.

Não fui consultada e não autorizei que envolvessem o meu nome em qualquer negociação, menos ainda que tornassem público, como se fossem os senhores do meu destino, sobretudo após meses de desgaste político e público feito por meio da imprensa, escondido sob manto de off e notícias de bastidores.

Em 2018, o acordo de cúpula PT/PSB, impediu a minha candidatura ao Governo do Estado, quando liderávamos todas as pesquisas de opinião.

Em 2020, nas eleições para a Prefeitura do Recife, a cúpula do PT fez de tudo para inviabilizar politicamente a minha campanha, o que ajudou a dar a vitória ao adversário.

E agora, indelicadamente, usam o meu nome, como massa de manobra.

Tudo isso não é compatível com o bom senso que deve nos nortear na política.

Estou conversando com as lideranças políticas de Pernambuco e, como publiquei em nota, na sexta-feira passada, anunciarei, nos próximos dias, ouvindo o povo, principalmente, o meu caminho nas próximas eleições.

Expresso todo o meu apoio, incondicional, à campanha do Presidente Lula para a Presidência da República, com a lealdade e a correção das minhas tradições”.

Comentários

Últimas notícias