ELEIÇÕES 2022

Pesquisa eleitoral: Fernando Haddad lidera intenção de voto e rejeição em São Paulo

A pesquisa eleitoral do Ipespe, divulgada nesta segunda-feira (11), traz boas e más notícias para Fernando Haddad (PT)

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 11/04/2022 às 10:58 | Atualizado em 11/04/2022 às 11:17
RICARDO STUCKERT/DIVULGAÇÃO
Lula deve disputar a Presidência em 2022 e Haddad, o Governo de São Paulo - FOTO: RICARDO STUCKERT/DIVULGAÇÃO
Leitura:

A pesquisa eleitoral do Ipespe, divulgada nesta segunda-feira (11), traz boas e más notícias para Fernando Haddad (PT). O candidato apoiado por Lula (PT) ao Governo de São Paulo lidera a intenção de voto, mas também o ranking de rejeição entre os pré-candidatos.

Márcio França, pré-candidato do PSB, está em segundo lugar, com dez pontos percentuais de diferença em relação ao petista. O socialista, porém, tem uma rejeição de 35%, quinze pontos percentuais a menos que o líder.

Augusto Tenório
Intenção de voto ao Governo de São Paulo, segundo o Ipespe - Augusto Tenório

Isso é importante porque o PT e o PSB negociam uma aliança e buscam unidade em São Paulo. Os petistas querem Fernando Haddad candidato, defendendo que o segundo colocado na corrida presidencial de 2018 lidera a intenção de voto e, por isso, deveria ser o candidato ao Governo.

Já Márcio França reluta em abandonar a pré-candidatura, alegando ter maiores chances de vencer num eventual segundo turno. O cabo de guerra continua, pois, de acordo com a pesquisa, Haddad venceria Tarcísio de Freitas (Republicanos), candidato de Bolsonaro, por 40% a 27%. Já contra Rodrigo Garcia (PSDB), candidato de Doria, a vitória seria de 39% a 23%.

Num segundo cenário, somente com Haddad, França, Tarcísio de Freitas e Rodrigo Garcia, o petista chega a 30%, enquanto o socialista marca 20%. O candidato de Bolsonaro marca 14% e o de Doria tem 6%.

Nesse sentido, trabalha-se com três possibilidades: ou Fernando Haddad sai candidato numa chapa com o Márcio França disputando o Senado, ou França consegue dobrar os petistas e sai como candidato ou mesmo PT e PSB lançam suas candidaturas paralelas. Essa última alternativa não tem simpatia dos socialistas.

Em tempo, num cenário sem Márcio França, Fernando Haddad cresce cinco pontos percentuais. Tarcísio de Freitas ganha 4%, Rodrigo Garcia sobe 3% e mais 6% optam por votar em branco ou nulo.

Confira a possibilidade de voto de cada pré-candidato ao Governo de São Paulo

Fernando Haddad (PT)

  • Com certeza votaria: 28%
  • Poderia votar: 15%
  • Não votaria de jeito nenhum: 50%
  • Não conhece o suficiente: 5%

Márcio França (PSB)

  • Com certeza votaria: 17%
  • Poderia votar: 31%
  • Não votaria de jeito nenhum: 35%
  • Não conhece o suficiente: 15%

Tarcísio de Freitas (Republicanos)

  • Com certeza votaria: 15%
  • Poderia votar: 14%
  • Não votaria de jeito nenhum: 30%
  • Não conhece o suficiente: 40%

Rodrigo Garcia (PSDB)

  • Com certeza votaria: 5%
  • Poderia votar: 18%
  • Não votaria de jeito nenhum: 37%
  • Não conhece o suficiente: 39%

Abraham Weintraub (Brasil 35, antigo PMB)

  • Com certeza votaria: 1%
  • Poderia votar: 9%
  • Não votaria de jeito nenhum: 45%
  • Não conhece o suficiente: 43%

Felício Ramuth (PSD)

  • Com certeza votaria: 1%
  • Poderia votar: 4%
  • Não votaria de jeito nenhum: 27%
  • Não conhece o suficiente: 66%

Altino Júnior (PSTU)

  • Com certeza votaria: 0%
  • Poderia votar: 3%
  • Não votaria de jeito nenhum: 28%
  • Não conhece o suficiente: 68%

Elvis Cesar (PDT)

  • Com certeza votaria: 1%
  • Poderia votar: 3%
  • Não votaria de jeito nenhum: 24%
  • Não conhece o suficiente: 70%

Saiba mais sobre a pesquisa Ipespe para o Governo de São Paulo

A pesquisa Ipespe foi realizada no período de 06 a 09 de abril de 2022, com amostra estadual de mil entrevistados, representativa do eleitorado do estado de São Paulo, de 16 anos ou mais. A margem de erro máximo estimada é de 3.2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo
de confiança de 95,5%.

Comentários

Últimas notícias