outdoor nas ruas

Júnior Tércio acusa vereador de fazer apologia à maconha e aciona MPPE

Na Alepe, o uso medicinal de derivados também vem causando polêmica com os deputados ligados à igreja evangélica

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 18/04/2022 às 16:52 | Atualizado em 18/04/2022 às 17:22
REPRODUÇÃO/CÂMARA MUNICIPAL DO RECIFE
PASTOR Júnior Tércio usou a palavra "nojo" para se referir à iniciativa - FOTO: REPRODUÇÃO/CÂMARA MUNICIPAL DO RECIFE
Leitura:

Sem citar o nome do colega Ivan Moraes, na manhã desta segunda-feira (18), o vereador do Recife Pastor Júnior Tércio utilizou a tribuna da Casa de José Mariano para criticar a iniciativa de parlamentar "que defende publicamente a legalização da maconha".

Segundo Júnior Tércio, o vereador teria feito "apologia à maconha", por meio da divulgação de outdoor, defendendo a legalização do entorpecente, com os dizeres "Legaliza! Remédio, trabalho e renda para quem precisa!"

"Estou ingressando com uma representação junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que providências urgentes sejam adotadas. Considero um absurdo e um desrespeito às inúmeras mães que sofrem com o envolvimento de seus filhos com drogas. Sabemos a luta que essas mães enfrentam, diariamente para livrarem seus filhos do vício. O uso de entorpecentes destrói não só a vida de quem usa, mas a de toda família. A maconha é a porta de entrada para drogas mais fortes e, portanto, não podemos defender a legalização", disse o pastor e vereador.

"Há dez anos realizo um trabalho voltado para a recuperação de pessoas que são dependentes químicas. O caminho das drogas é escuro, sombrio, destrutivo e muitas vezes, sem volta. As pessoas perdem seu emprego, sua dignidade, se afastam de suas famílias e de seus amigos para poder manter o vício. É uma luta imensa para se livrar e resgatar seus vínculos e o convívio social. Por isso, não podemos permitir a legalização da maconha", afirmou.

Outro lado

Com a palavra, o vereador do PSOL, caso julgue necessário

Comentários

Últimas notícias