Eleições 2022

Anderson Ferreira sinaliza que pode adotar PPPs na saúde no Estado

A PPP da saúde terá um investimento de R$ 750 milhões e tem previsão de vigorar a partir do próximo ano.

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 22/04/2022 às 14:47 | Atualizado em 22/04/2022 às 15:17
ALEXANDRE AROEIRA/JC IMAGEM
ALINHAMENTO Anderson Ferreira retirou pré-candidatura de cunhado - FOTO: ALEXANDRE AROEIRA/JC IMAGEM
Leitura:

Em visita ao SJCC, nesta quarta-feira, o candidato do PL ao governo do Estado defendeu a realização de parcerias público privadas na área de saúde. De acordo com pesquisas de opinião, o tema da saúde seria o maior dos problemas para os eleitores pernambucanos.

"Serão beneficiadas 32 unidades básicas de saúde (UBS), com um investimento de R$ 750 milhões ao longo da concessão. Só o investimento inicial será de R$ 150 milhões", afirmou, demonstrando entusiasmo com o leilão, que não tem data marcada.

Em fevereiro, antes de sair da gestão da cidade de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira tornou-se o primeiro prefeito do Estado a firmar cooperação técnica com o BNDES e o International Finance Corporation (IFC), membro do Grupo Banco Mundial, para desenvolver projetos de parcerias públicos e privadas (PPP) na área da saúde.

A assinatura da parceria aconteceu em Brasília, em fevereiro, com as presenças do prefeito; do superintendente da Área de Governo e Relacionamento Institucional do BNDES, Pedro Bruno Barros de Souza; e do Principal Investment Officer da IFC no Brasil, Bernardo Tavares.

A PPP da saúde terá um investimento de R$ 750 milhões e tem previsão de vigorar a partir do próximo ano.

De acordo com a gestão, a assessoria técnica vai envolver investimentos previstos para a ampliação e modernização do atendimento médico à população do município pernambucano. "A elaboração do projeto contemplará o levantamento das necessidades para a construção e instalação de equipamentos nas unidades básicas de saúde (UBS) no padrão do Ministério da Saúde. Além desses investimentos, o modelo denominado de “bata cinza” incluirá os custos de manutenção das unidades".

No evento, o representante do BNDES, Pedro Bruno Barros de Souza, disse que “as PPPs em atenção primária à saúde são focadas na melhoria da infraestrutura, aprimorando as condições de trabalho e propiciando a melhoria da qualidade do atendimento à população”.

“As PPPs têm sido utilizadas no País como ferramenta de gestão para a melhoria da infraestrutura do setor público em diferentes áreas. A parceria com Jaboatão dos Guararapes vai abrir caminhos para que diversas municipalidades no Brasil implementem PPPs na área de saúde. Esse projeto viabiliza investimentos importantes na infraestrutura, fundamental para o atendimento à população, melhor eficiência e ganhos na gestão. E permitirá que governos municipais cumpram a missão de prover o bem-estar ao cidadão”, afirmou na época Bernardo Tavares, Principal Investment Officer da IFC.

O escopo de trabalho do BNDES e da IFC envolve a realização de estudos técnicos, jurídicos, ambiental e análise econômico-financeira, assim como apoio na elaboração dos documentos licitatórios, promoção do projeto e na adoção de inovações tecnológicas e contratuais baseadas nas melhores práticas nacionais e internacionais no setor.

Comentários

Últimas notícias