POLÍCIA FEDERAL

PF deflagra operação contra suspeitas de irregularidades no Consórcio Nordeste

Deflagrou-se na manhã desta terça-feira (26) a operação Cianose, da Polícia Federal, em quatro unidades da Federação

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 26/04/2022 às 10:57
Polícia Federal
No Brasil, denúncias de corrupção são minimizadas pelos governos - FOTO: Polícia Federal
Leitura:

Deflagrou-se na manhã desta terça-feira (26) a operação Cianose, da Polícia Federal, em quatro unidades da Federação. A investigação se debruça sobre a contratação, Consórcio Nordeste, de uma empresa norte-americana para fornecimento de ventiladores pulmonares durante o primeiro pico da pandemia de Covid-19.

Ao todo, cumpriram-se 14 mandados, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça, de busca e apreensão em endereços localizados na Bahia, no Distrito Federal, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os investigados podem responder por estelionato, dispensa de licitação sem observância das formalidades legais e lavagem de dinheiro.

De acordo com a PF, observa-se irregularidades no processo de aquisição dos respiradores. Dentre elas, pagamento antecipado do valor integral, sem previsão contratual contra possível inadimplência. Nenhum objeto foi recebido pelo Consórcio Nordeste.

Durante a pandemia de covid-19, o Consórcio Nordeste, formado pelos nove estados da região, realizou compras conjuntas para seus entes. Na Bahia, onde o alvo da operação foi um prédio de luxo em Salvador, Bruno Dauster deixou a Casa Civil após problemas ligados à compra.

Comentários

Últimas notícias