guerra pelo paraíso

Guerra por Noronha: Pernambuco 'mostra serviço' e abre licitação de R$ 66 milhões para reforma de pista do aeroporto

Investimento do Estado vem após Governo Bolsonaro tentar retormar titularidade de Noronha

JAMILDO MELO
Cadastrado por
JAMILDO MELO
Publicado em 12/05/2022 às 12:59 | Atualizado em 12/05/2022 às 14:22
ANTÔNIO MELCOP/SETUR-PE
Briga por Noronha se arrasta na Justiça Federal - FOTO: ANTÔNIO MELCOP/SETUR-PE
Leitura:

Sem alarde, o Governo do Estado "mostra serviço" em Fernando de Noronha. Abriu licitação para "restauração dos pavimentos do Aeroporto Governador Carlos Wilson - SBFN, em Fernando de Noronha".

Até no edital de licitação vemos indícios da chamada "Guerra por Noronha". No documento oficial, o Estado fez questão de destacar onde fica a ilha: "em Fernando de Noronha, Pernambuco".

O investimento total planejado pelo Governo do Estado, segundo o edital oficial, ficou em R$ 66.632.730,14.

A licitação está sendo conduzida pela Secretaria de Infraestrutura e Recusros Hídricos de Pernambuco.

O Governo do Estado já marcou para 14 de junho a abertura das propostas das empresas interessadas.

O Blog revelou, em primeira mão nacional, que o Governo Bolsonaro foi à Justiça pedindo para a União retomar a titularidade de Fernando de Noronha.

Posteriormente, como também revelado pelo Blog em primeira mão, o Governo Bolsonaro pediu uma indenização do Estado de Pernambuco pelo "uso" de Fernando de Noronha.

A ação judicial tramita, neste momento, no STF, sem prazo para sentença final.

O governador Paulo Câmara (PSB) reagiu com indignação aos pedidos de Bolsonaro na ação judicial.

Neste contexto de "guerra", em abril, Paulo Câmara anunciou mais R$ 153 milhões em investimentos para Fernando de Noronha. As ações integram o Plano Retomada, lançado em agosto de 2021.

Entre os anúncios estava "o fim do rodízio de abastecimento de água e a expansão do sistema de esgotamento sanitário da Ilha, com orçamento de R$ 55 milhões". Agora, o investimento no aeroporto.

A disputa por Noronha também teve repercussão direta na disputa pelo cargo de governador em 2022.

Quase todos os pré-candidatos reagiram com o mote "Noronha é de Pernambuco".

Apenas Anderson Ferreira (PL), do mesmo partido de Bolsonaro, nega que a ação judicial tenha objetivo de retirar Noronha de Pernambuco. Anderson alega que o Governo Federal quer apenas o cumprimento de um contrato assinado em 2002.

Comentários

Últimas notícias