PARANÁ PESQUISAS

Desaprovação de Paulo Câmara é maior que a de Jair Bolsonaro em Pernambuco, aponta pesquisa

A pesquisa eleitoral do instituto Paraná Pesquisa mostra a avaliação do Governo Paulo Câmara e do Governo Bolsonaro em Pernambuco

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 17/05/2022 às 8:33 | Atualizado em 17/05/2022 às 9:47
CLEBER BONATTI / PSB NACIONAL
AJUSTES Governador nomeou ontem dois novos secretários estaduais - FOTO: CLEBER BONATTI / PSB NACIONAL
Leitura:

A pesquisa eleitoral do instituto Paraná Pesquisa, divulgada com exclusividade pela coluna, mostra a avaliação do Governo Paulo Câmara e do Governo Bolsonaro em Pernambuco. No comparativo, os pernambucanos rejeitam mais a gestão do governador que a do presidente da República.

Na pesquisa, a desaprovação da gestão do governador Paulo Câmara (PSB) chegou a 67,3%, enquanto a aprovação é de 27,7%. Já no caso de Jair Bolsonaro (PL), 62,6% dos pernambucanos desaprovam sua administração e 34,0% aprovam.

- Com rejeição de Paulo Câmara maior que a de Bolsonaro, PSB vai ter trabalho com Danilo Cabral

Em tempo, sabe-se Paulo Câmara não é presença confirmada na campanha de Danilo Cabral, pré-candidato do PSB ao Governo de Pernambuco. No evento realizado no último domingo (15) para lançar o nome de Teresa Leitão (PT) ao Senado, liderança do partido disse que ainda estuda-se o papel do governador nesta eleição.

De acordo com Sileno Guedes, a campanha e a política são cenas diferentes: "temos um legado para defender e apresentar, cuja consolidação Paulo Câmara deu uma colaboração enorme. Agora, se vai aparecer sua imagem... Ele vai estar presente como coordenador da campanha, mas cada um tem um papel... A estratégia ainda não foi definida".

Confira os números também apresentados pela pesquisa eleitoral do instituto Paraná Pesquisas:

Para esta rodada, a pesquisa eleitoral do instituto Paraná Pesquisas entrevistou, pessoalmente, 1510 eleitores. O nível de confiança do levantamento é 95,0% e a margem estimada de erro de aproximadamente 2,6% para os resultados gerais.

Comentários

Últimas notícias