ELEIÇÕES 2022

PT critica opositores à chapa com Teresa e defende Paulo Câmara após saída de André de Paula

Presidente do PT-PE diz que Paulo Câmara conversou com todos os partidos e indica que quem não queria PT não colabora para vitória de Danilo Cabral

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 18/05/2022 às 8:57
Blog Imagem
Paulo Câmara, Teresa Leitão e Danilo Cabral, no evento do PT, neste domingo - FOTO: Blog Imagem
Leitura:

Como a coluna mostrou, os bastidores da saída de André de Paula (PSD) da Frente Popular dão conta de críticas à articulação Paulo Câmara (PSB). No evento realizado no último domingo pelo PT, para lançar Teresa Leitão ao Senado, Doriel Barros (PT) defendeu a movimentação do governador para manter o PSD na aliança e fez críticas indiretas a aliados que se opõem à presença petista na chapa majoritária.

"A saída [de partidos da base] não é pela presença do PT na chapa, ela fortalece a candidatura de Danilo Cabral (PSB) [ao governo], a não ser que alguns não quisessem a vitória dele. Você não pode abrir mão de ter na chapa a candidata do partido do candidato à Presidência que lidera em Pernambuco", disse Doriel Barros, presidente estadual do partido.

Questionado se faltou articulação para manter André de Paula e demais aliados, o dirigente estadual do PT afirma que o governador Paulo Câmara, articulador político da Frente Popular, fez tratativas de maneira a envolver todos os partidos da aliança.

“Todas as decisões tomadas aqui foram sintonizadas com o desejo e articulação de Lula. (...) Nós só temos uma vaga para Senado. Agora se o pessoal se posicionou de que quer o Senado de qualquer forma, então fica difícil. Houve da parte do Governador vários diálogos no sentido de manter na base todos os partidos", comentou Doriel Barros.

INSTAGRAM @DANILOCABRAL._
Doriel Barros, presidente do PT-PE, ao lado de Danilo Cabral (PSB), pré-candidato ao Governo de Pernambuco - INSTAGRAM @DANILOCABRAL._

Teresa Leitão foi indicada oficialmente ao Senado pelo PT, em evento realizado no Recife no último domingo, com aval do PSB, partido que lidera a Frente Popular. Ela vai compor a chapa com Danilo Cabral, candidato dos socialistas ao Governo de Pernambuco. A vaga de vice ainda não foi definida.

Em tempo, durante todo o evento, não faltaram críticas indiretas a Marília Arraes, que deixou o PT ainda em março e lançou candidatura ao Governo de Pernambuco pelo Solidariedade. Na segunda (16) ela oficializou André de Paula na sua chapa, concorrendo ao Senado.

Comentários

Últimas notícias