pau no lombo

Em Sertânia, Teresa Leitao dá as primeiras bordoadas em Marília Arraes, sem citar nome. 'Vazia e enganadora'

Teresa Leitão não chegou a citar Marília Arraes, mas respondeu críticas indiretas feitas pela adversária, na semana passada, no Recife

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 22/05/2022 às 19:39 | Atualizado em 24/05/2022 às 8:16
Marcus Mendes/Divulgação
Danilo Cabral, em Sertânia, ao lado de aliados, como a candidata ao Senado do PT, Teresa Leitão - FOTO: Marcus Mendes/Divulgação
Leitura:

Em discurso na cidade de Sertânia, no interior do Estado, ao lado do governador Paulo Câmara e do candidato do PSB ao governo do Estado, a candidata ao Senado da Frente Popular, Teresa Leitão, do PT, fez as primeiras críticas públicas à pré-candidata do Solidariedade, Marília Arraes, ex-PT. Sempre com o cuidado de não lhe citar o nome, embora as referências fossem explícitas, para quem acompanha os discursos desta fase inicial da campanha.

Na primeira delas, Teresa disse achar que Marília Arraes não deve crescer mais nas pesquisas. "Tem gente que está na vitrine há muito tempo, mas já bateu no teto. Nós (Frente Popular) mal começamos a campanha, nós começamos agora e começamos bem. Vamos ter plenárias para falar de programa de governo, não para falar de coisas vazias, enganação, eleição só de foto", afirmou.

Na semana passada, sem ir ao casamento de Lula, em São Paulo, o marketing de Marília Arraes publicou nas redes sociais uma foto dela grávida da segunda filha, ao lado de Lula e a nova esposa.

"Vai ser muita gente querendo enganar o povo, usando fotos de arquivo, dizendo que Lula é seu. Voto, carinho e reza a gente não nega, mas Lula já disse na entrevista (à Rádio Jornal) e vai dizer aqui no Estado, de novo, que é Danilo Cabral e Teresa Leitão.Ele vai dizer que se fosse eleitor em Pernambuco iria votar em Danilo Cabral e Teresa Leitão", afirmou, depois sendo ainda mais objetiva.


"A lei eleitoral pode até permitir botar o nome de Lula (caso do Solidariedade, com Lula) mas o Lula de carne e osso, de proposta, de projeto, de opção política, esse Lula da consciência política está do nosso lado. Ele mesmo me disse, tenha paciência, eu construi esse palanque e quero o PT lá, ao lado do PSB, para que Pernambuco se reencontre com o Brasil", disse, pedindo sebo nas canelas na campanha.

 
Divulgação/PSB
Mesmo sem citar nome de Marília Arraes, Teresa Leitão deixou claro que dirigia a ex-aliada as críticas mais contundentes - Divulgação/PSB

Teresa Leitão fala em vazio da política

Na crítica mais clara e direta, Teresa Leitão se referiu a uma fala da entrevista de Marília Arraes ao anunciar o apoio de André de Paula. Marília, em uma estocada indireta em Teresa, disse que André de Paula seria um bom senador porque era experiente, já havia passado um bom tempo na Câmara dos Deputados.

"Um dia destes disseram que eu não podia ser senadora porque não tinha sido deputada federal. Também nunca fui vereadora mas cheguei para ser deputada estadual direto. Se for assim (como disse Marília), quem não foi prefeito (João Campos venceu Marília) não pode ser governador. Não é uma ideia meio maluca? Sabe o que é isto? Vazio da política"

Comentários

Últimas notícias