Desenvolvimento regional

Transposição do São Fracisco para Bahia vai custar R$ 5 bilhões e pode durar 9 anos

Governo Bolsonaro aposta na expansão do projeto de transposição do São Francisco, com ramal agora para a Bahia

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 02/06/2022 às 6:48 | Atualizado em 02/06/2022 às 7:43
Foto: Alan Santos/PR
Cerimônia de Inauguração do Núcleo de Controle Operacional da Transposição do Rio São Francisco - FOTO: Foto: Alan Santos/PR
Leitura:

O governo Bolsonaro, com a ajuda da Codevasf, calcula que vai gastar ao menos R$ 5 bilhões para tocar a expansão do projeto de transposição do São Francisco, levando agora água para a Bahia, o maior estado do Nordeste.

O curioso é que a Bahia apresentou forte resistência e fez até campanha contra a retirada de água do Velho Chico para os estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. No interior da Bahia, no governo Fernando Henrique Cardoso, um padre da Igreja Católica fez uma greve de fome contra a obra, sendo incensado na época pelo PT e o PSOL.

A obra consiste em um sistema de adução e distribuição de água bruta com captação no Rio São Francisco, com início no canal do Projeto de Irrigação Salitre (PIS), em Juazeiro, vizinha de Petrolina, até a barragem de São José do Jacuípe.

O sistema de transposição foi concebido para transporte de cerca de 20m³/s, vazão a ser confirmada com base na reavaliação da demanda hídrica de todas as etapas do PIS.

A extensão total dos canais será de 297,26 km.

A previsão é que a implantação das obras seja realizada em 9 anos, considerando a divisão em três seguimentos: Trechos 1 e 2, Trecho 3 e Trechos 4 e 5, conforme anteprojeto e disponibilidade orçamentária, a ser confirmada pelo Plano de Contratação das Obras, objeto do contrato de elaboração do projeto básico, que está em andamento.

Os estudos ambientais visando à obtenção de licença prévia estão em andamento, com previsão para 2023.

De acordo com o governo federal, a população beneficiada será de cerca de 1,2 milhão de habitantes em 44 municípios.

"A Codevasf contratou no início do ano o projeto executivo do canal do sertão baiano (Eixo Sul da Transposição), salvo engano por R$ 12 milhões de reais. Deve ficar pronto em um ano e meio e, assim que finalizado, a Codevasf irá licitar a obra. Isso é o governo Bolsonaro priorizando a segurança hídrica do Nordeste Brasileiro", afirma o ministro Daniel Ferreira, em informe ao blog.

"Qualquer coisa que você otimize a água do São Francisco será fundamental porque hoje a maior parte da água vai para o mar. Será a redenção do Nordeste. Nós estamos trabalhando pela criação de um Eixo Oeste, que vai levar água até o Piaui, passando por Araripina", explica o ex-ministro do Turismo de Bolsonaro, Gilson Machado.

Reprodução
Traçado da nova Transposição do São Francisco, levando água para a Bahia - Reprodução

No status atual, aventa-se a possibilidade de contratação da obra na forma de licitação pela Codevasf no 2º semestre de 2025. Os estudos de viabilidade e anteprojeto foram concluídos concluídos em 2016, no governo Temer.

Em fevereiro deste ano, foi contratada a execução dos serviços de Elaboração do Projeto Básico do Canal do Sertão Baiano (CSB) e sua interligação com o Perímetro de Irrigação Salitre (PIS), contratado por 12,6 milhões, de acordo com extrato publicado no D.O.U 27/02/2022, com previsão de término em junho de 2025.

Codevasf
Projeto vai ajudar na expansão da fronteira agrícola do Nordeste - Codevasf

 

Comentários

Últimas notícias