UNIDADE PARTIDÁRIA

Em Pernambuco, PSB vai expulsar filiados que declararem apoio a adversários

Medida foi anunciada pelo presidente estadual da sigla, Sileno Guedes, que destacou como objetivo a importância de manter a unidade da Frente Popular

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 17/06/2022 às 19:54
 Marcus Mendes
PLATAFORMAS Grande desejo de Danilo é construir o programa de governo com a participação popular - FOTO: Marcus Mendes
Leitura:

O PSB de Pernambuco anunciou a expulsão de qualquer filiado que declarar apoio à candidaturas adversárias, seja ao Governo ou ao Senado. A chapa do partido tem Danilo Cabral (PSB) concorrendo ao executivo e Teresa Leitão (PT) à Câmara Alta.

A decisão, anunciada nesta sexta-feira (17) por Sileno Guedes, presidente estadual do PSB. A regra visa preservar a unidade da Frente Popular de Pernambuco ao redor dos nomes escolhidos pelo grupo para disputar as eleições majoritárias de outubro deste ano.

Dessa forma, prevê-se que já nesta segunda-feira (20) sejam assinadas as primeiras resoluções excluindo da lista de filiados pessoas que se enquadram nesses casos.

-

"No PSB, todas as decisões são construídas com amplo diálogo. (...) É um projeto sólido, construído sob um princípio fundamental que Arraes e Eduardo nos ensinaram, que é a lealdade. Quem quer seguir uma aventura que não propõe nada de concreto para Pernambuco deve procurar outro partido para militar", declarou Sileno.

Para as eleições de 2022, o PSB organiza chapas tanto na disputa majoritária como nas proporcionais. O partido conta com apoio expresso de Lula (PT) na disputa para manter o Governo de Pernambuco, dando continuidade aos 16 anos no Palácio Campo das Princesas.

No Legislativo, a intenção é renovar os mandatos de todos os deputados federais e estaduais do PSB. A legenda destaca, também, a necessidade de conquistar novos espaços, pois o partido 'engordou' durante a janela partidária de março deste ano.

Comentários

Últimas notícias